Idosos da região norte participam de atividade do Maio Amarelo
Atualizado em 07/05/2019 - 17:34
Maio Amarelo - Atividades Sensoriais de Mobilidade nas Casas do Idoso Norte. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 07-05-2019
Idosos de São José participam de atividade sensorial do Maio Amarelo - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Rodrigo Luiz Ribeiro
Secretaria de Mobilidade Urbana

Um grupo de frequentadores da Casa do Idoso Norte, em Santana, participou na manhã desta terça-feira (7) de uma atividade sensorial relacionada ao Maio Amarelo (confira a programação), numa parceria entre as secretarias de Mobilidade Urbana e de Apoio Social ao Cidadão.

Na atividade, profissionais do EducaMob, setor da Secretaria de Mobilidade Urbana que trata da educação no trânsito, falaram da importância da atenção dos idosos no papel de pedestres, com foco na travessia em faixas, semaforizadas ou não.

A ação integra o Programa #SinaldeGentileza, lançado em março deste ano, com o objetivo de incentivar o respeito às regras de trânsito e a convivência harmônica entre os usuários das vias públicas.

De acordo com dados do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), apresentados na ocasião, em 2017 e 2018, a cidade contabilizou 507 atropelamentos, tendo os idosos como o maior grupo de risco, 18,5%.

Moradora de Santana, Clélia da Silva, 63 anos, aprovou a atividade. “Campanhas como essa são sempre válidas. Tenho certeza que esses 30 minutos de atividade darão um efeito grande lá fora”, disse.

“Eu sempre procuro a faixa de pedestre, mas sabemos que o ser humano é falho. Ele sabe o que é certo ou errado, mas, às vezes, por uma distração, corre um risco”, completou Clélia, que frequenta a Casa do Idoso Norte há três anos.

Para ela, as pessoas precisam estar mais atentas. “As pessoas se distraem e ficam no celular. Eu mesma, às vezes, caminho com fones de ouvido e realmente não dá para escutar os carros. Pra nós, que temos mais de 60 anos, é ainda mais perigoso. A pessoa acha que vai dar tempo de atravessar. Então, projetos como esse são importantes”, finalizou.

Atividade

Outro que participou da atividade foi Alberto Pessoa de Oliveira, de 64 anos, morador da Vila Paiva, também na região norte. O idoso vai de ônibus à Casa do Idoso. “Faz dois anos que frequento aqui. Venho de ônibus e é super tranquilo”, contou.

“É importante (a atividade) para ensinar as pessoas. Alguns motoristas não respeitam, param em cima da faixa de pedestre”, completou.

Apesar de mencionar a imprudência de alguns motoristas, Alberto lembra que a relação precisa ser recíproca. “Mas também tem pedestre que anda olhando para o celular, não olha para o lado. Se a pessoa atravessa no meio da rua e é atingida por um carro, aí a culpa pode não ser do motorista. É preciso ter mais atenção”, concluiu.

Escola

Ainda nesta terça-feira (7), mais de 500 alunos da escola Walter Fortunato, do Vista Verde, na região leste, tiveram uma atividade do Maio Amarelo, com uma palestra sobre a importância da educação no trânsito, seguida de uma caminhada e adesivaço na região com o material do programa #Sinal de Gentileza.

A Secretaria de Mobilidade Urbana tem realizado reuniões com diretores de escolas públicas, particulares e com representantes das forças de segurança para tratar do assunto. As escolas interessadas em receber as atividades devem enviar um e-mail para educamob@sjc.sp.gov.br.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Mobilidade Urbana