Com Pró-Estudo, 722 alunos ficam mais próximos do diploma
20/11/2020 17:42
Pró Estudo - Michelle Cristina Silva Sousa estudante de Pedagogia. Foto: Claudio Vieira/PMSJC 20-11-2020
Michelle Cristina Silva Sousa ingressou no programa Pró-Estudo em 2018 - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

João Paulo Sardinha
Secretaria de Gestão Administrativa e Finanças

Ser professora e fazer a diferença na vida das crianças sempre foi o desejo da estudante Michelle Cristina Silva Sousa. Esse sonho começou a virar realidade em 2018, quando a moradora da região norte descobriu o Pró-Estudo, programa da Prefeitura que garantiu 722 bolsas de ensino superior a estudantes sem condições financeiras de pagar por cursos de nível universitário.

“Por muitos motivos, esse sonho [de cursar faculdade] sempre ficava em segundo plano. Mas, em 2018, as coisas começaram a mudar”, afirma Michelle. “Hoje, tenho uma bolsa de estudos e faço parte do programa Pró-Estudo, cursando Pedagogia”, completa.

Quem ingressou no programa enxerga o diploma cada vez mais perto. Michelle, por exemplo, já está concluindo o 5º semestre dos oito previstos na Faculdade Bilac.

Programa

No Pró-Estudo, foram oferecidas oportunidades em 35 diferentes áreas. Instituições de ensino se credenciaram para trocar dívidas que possuíam com o município por bolsas em cursos da modalidade presencial. Além da Faculdade Bilac, a Etep Faculdades também aderiu ao projeto.

Para participar, em 2018, o estudante tinha que necessariamente morar em São José dos Campos por no mínimo um ano e ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública. Se frequentou instituição particular, precisaria ter sido na condição de bolsista integral.

Além disso, o estudante precisava ter renda familiar bruta inferior a três salários mínimos.

“O programa só me mostrou o quanto sou capaz e que, com esforço, empenho e dedicação, é possível contribuir para uma sociedade mais justa e com oportunidades para todos!”, disse Michelle.

O Pró-Estudo foi viabilizado pelo decreto 17.851, que regulamentou a lei complementar 601/2017, responsável por autorizar a Prefeitura a compensar créditos tributários, inscritos ou não em dívida ativa, mediante a concessão de bolsas de estudos em cursos presenciais de graduação.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Gestão Administrativa e Finanças