Vicentina Aranha recebe oficina de identificação botânica
Atualizado em 24/02/2020 - 12:08
Parque Vicentina Aranha
A floresta urbana do Parque Vicentina Aranha, que conta com mais de 3.000 árvores, será explorada durante a oficina de identificação botânica - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Priscila Veiga Vinhas
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade

Na próxima quarta-feira (26), o Parque Vicentina Aranha recebe uma oficina de identificação botânica de árvores, por meio do Programa Arboriza São José. A atividade gratuita acontece das 9h às 11h, no quiosque Cia Paulista.

São 30 vagas disponíveis para a oficina. Os interessados podem se inscrever pelo telefone (12) 9-8140-2213 ou diretamente na recepção do Parque.

Durante a atividade, os participantes conhecerão mais sobre as árvores do Parque e aprenderão a diferenciar as diversas espécies presentes na floresta urbana. O objetivo é sensibilizar as pessoas para a diversidade e riqueza do patrimônio arbóreo da cidade.

A oficina será conduzida pelo engenheiro florestal Rogério Romero Mazzeo, engenheiro florestal formado pela USP e arborista certificado pela Sociedade Internacional de Arboricultura. Atualmente, é o coordenador do projeto Arboriza São José e desenvolve trabalhos com identificação botânica, cultivo e manejo de árvores desde 2007. Participou dos principais projetos ligados à flora de São José dos Campos, entre eles o Plano Municipal de Arborização Urbana, o levantamento das árvores do cerrado e o plano de manejo das árvores do Parque Vicentina Aranha.

Arboriza São José

A ação faz parte do Programa Arboriza São José, da Prefeitura de São José dos Campos, sob a coordenação da Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade, com a cooperação da organização da sociedade civil Amigos da Biblioteca.

O programa integra um conjunto de ações para inovar a gestão do patrimônio arbóreo de São José dos Campos, tais como análise preventiva das árvores localizadas em vias públicas, inventário e cadastramento digital do patrimônio arbóreo, além de ações de educação ambiental e comunicação com o objetivo de informar a sociedade da importância da arboricultura para a qualidade de vida urbana.

O envolvimento dos cidadãos em ações de plantio e de cuidado com as árvores proporciona o desenvolvimento vínculos afetivos e de corresponsabilidade na implementação, proteção e conservação das árvores em ambiente público.

Seja nas florestas ou nas áreas urbanas, as árvores são fundamentais para o equilíbrio ambiental, fornecendo importantes serviços ecossistêmicos. As árvores da cidade oferecem sombra, melhoram a qualidade do ar e o conforto térmico, interceptam a água das chuvas, reduzem a poluição sonora, servem de abrigo para a fauna, humanizam a cidade e melhoram a qualidade de vida, além de embelezarem e valorizarem o espaço urbano, dentre inúmeros outros benefícios.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade