Carnaval inclusivo vai de confecção de fantasias a balada
Atualizado em 24/02/2020 - 12:14
Apoio Social ao Cidadão
No Integra, os atendidos confeccionaram as próprias fantasias e instrumentos musicais, compuseram marchinhas de Carnaval e formaram pequenos blocos, que desfilaram pelo Centro da Juventude - Foto: PMSJC

Giselle Marinho
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão

Para participar das atividades de Carnaval basta querer e embarcar na alegria da festa. É nesse clima que a Asin (Associação Síndrome de Down), em parceria com a Prefeitura de São José dos Campos, realizou a balada de Carnaval na noite da última sexta-feira (21) para todos os integrantes da instituição.

A festa teve guloseimas, fantasias e muita dança, atividade favorita da maioria dos atendidos. Cerca de 80% participam das aulas de Hip Hop, zumba e teatro musical oferecidas diariamente.

Para o coreógrafo e professor Washington Ferreira, 47 anos, além possibilitar um desenvolvimento físico e de coordenação, a dança ainda promove a construção de amizades, espírito de equipe e satisfação. “Eles amam dançar.”

A instituição mantida pela Prefeitura conta com um grupo de dança profissional que participa de mostras e competições de dança em São José dos Campos e no Estado de São Paulo.

Sobre a animação e expectativa para o baile de hoje à noite, a diretora da Associação Sandra Maria Machado, conclui “Que a alegria do Carnaval dure o ano todo”.

Mãos à obra

No Integra (Centro de Referência da Pessoa com Deficiência), o Carnaval foi preparado a várias mãos.

Lá, os atendidos confeccionaram as próprias fantasias e instrumentos musicais, compuseram marchinhas de Carnaval e formaram pequenos blocos, que desfilaram pelo Centro da Juventude, no Parque Industrial. Todos os integrantes participaram da festa, junto com os familiares.

O Integra atende munícipes com deficiência, acima de 16 anos, a fim de promover a interação social.

Os atendidos recebem acompanhamento para o desenvolvimento de competências e habilidades, por meio de cursos e oficinas por meio de uma equipe multidisciplinar.

Serviço

A utilização dos serviços de ambas as unidades, depende de avaliação socioassistencial e obedece critérios como violação de direitos e vulnerabilidade social. Mais informações podem ser obtidas nos Cras e Creas espalhados pela cidade.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão