Atendimento Educacional Especializado oferece material
Atualizado em 04/08/2020 - 16:17
Desde o retorno do ano letivo no dia 03 de junho, mesmo com as aulas a distância, os professores responsáveis pelo Atendimento Educacional Especializado (AEE), elaboram intervenções que facilitam as atividades dos alunos atendidos por esse segmento
A aluna Isadora Fernandes recebeu uma mesa de madeira que adapta à cadeira de rodas para facilitar as atividades - Foto: PMSJC

Gisele Lopes
Secretaria de Educação e Cidadania

“Eu só tenho a agradecer. A minha filha conta com os cuidados do AEE (Atendimento Educacional Especializado) da Prefeitura desde a educação infantil. Este ano foi para uma escola de ensino fundamental e lá realizava as atividades na sala de recurso. Com a suspensão das aulas presenciais, recebemos uma mesa de madeira que adapta à cadeira de rodas e ajuda muito nas tarefas. Até a letra fica mais certinha."

O depoimento é de Edivânia Araújo, mãe de Isadora Fernandes, aluna do 1º ano da Emef Mercedes Carnevalli Klein, do Jardim Satélite (região sul).

O Atendimento Educacional Especializado é um serviço da Prefeitura realizado por meio da Secretaria de Educação e Cidadania para cerca de 1.700 alunos da educação infantil e ensino fundamental com deficiência ou Transtorno Global do Desenvolvimento.

O programa identifica, elabora e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade que facilitam a participação dos alunos na rotina escolar. Os professores do AEE são especialistas e utilizam o espaço das Salas de Recursos nas escolas de educação infantil e ensino fundamental.

As Salas de Recursos oferecem ambientes com materiais e equipamentos específicos que podem atender às necessidades dos alunos.

A partir do retorno do ano letivo, em 3 de junho, e com as aulas a distância, os professores responsáveis pelo Atendimento Educacional Especializado passaram a elaborar intervenções que facilitam as atividades dos alunos atendidos por esse segmento.

Outra criança feliz com o atendimento é a pequena Lorena Fátima Gomes da Silva, de 4 anos, aluna do Pré 2 da Emei Zeli de Toledo Dias, no Jardim Uirá, que recebeu uma cadeira adaptada para realizar as atividades em casa durante o período de pandemia.

“A fisioterapeuta tirou as medidas de uma cadeira especifica, encaminhamos para a escola e foram confeccionadas duas cadeiras. Uma está aqui em casa. Estamos realizando as adaptações para quando voltarem as aulas presenciais”, disse Hilidiane Serpa, mãe de Lorena.

Quando retornarem as aulas presenciais, com o auxílio da cadeira, Lorena vai ficar na mesma altura que os demais alunos na hora das atividades em sala de aula e na hora do lanche.

Por enquanto, a aluna de 4 anos recebe as tarefas por meio de videoconferência com a professora Luciana Araújo, do Atendimento Educacional Especializado.

“O Atendimento Educacional Especializado ofertado durante a pandemia me surpreendeu. Lorena gosta muito de estudar e fica feliz com os encontros virtuais com a professora”, afirmou Hilidiane.

Equidade

As escolas municipais procuram, em sua estrutura pedagógica e física, reorganizar e adaptar o currículo com o intuito de eliminar barreiras de acesso aos conteúdos e ambientes.

Os alunos assistidos pelo atendimento educacional especializado são respeitados em suas necessidades, aproveitando ao máximo suas habilidades para desenvolver a aprendizagem.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Educação e Cidadania