Fundhas do Campo dos Alemães realiza encontro com escritora adolescente
Atualizado em 29/03/2019 - 14:29
UPDB (DE) - oficina especial do mês da mulher
A jovem escritora de 16 anos, Larissa Bueno, participou de roda de conversa com alunas e funcionárias da Unidade Dom Bosco em comemoração ao mês da mulher - Foto: Divulgação

Paula Pessoa
Fundhas

Dedicação e amor pela leitura foi a mensagem que a escritora Larissa Bueno, 16 anos, vencedora do Prêmio Literário de Jacareí, deixou na manhã desta sexta-feira (29) a adolescentes e profissionais da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) no Campo dos Alemães durante evento. 

Larissa participou de uma roda de conversa com alunas e funcionárias da Unidade Profissionalizante Dom Bosco, na região sul. Além da visita da jovem escritora, as mulheres participaram de um mini coaching com orientações sobre saúde e cuidados femininos.

A atividade diferenciada foi organizada pela professora de Língua Portuguesa, Rosemary Silva, e equipe da Unidade dentro do projeto de Incentivo à Leitura e Cultura, a fim de enriquecer os conteúdos e habilidades da disciplina e para encerrar o mês voltado à mulher com comemorações e formação dedicadas ao público feminino.

A Fundhas realiza periodicamente atividades literárias e culturais em suas unidades. Segundo educadores da instituição, as ações voltadas ao desenvolvimento da escrita e da leitura dão resultado positivo e contribuem para a emancipação social destes, missão principal da Fundação. 

Troca de experiências

“Todo escritor precisa de leitores, ter reconhecimento e poder vir aqui na Fundhas hoje é muito importante para mim, uma ótima experiência. Desejo continuar escrevendo e penso em fazer faculdade de Letras ou Jornalismo para permanecer próxima da literatura”, contou a jovem.

Para a estudante, o incentivo à leitura e todo apoio recebido pela família desde criança fez diferença em sua trajetória. “Gosto de romance e, inicialmente, eu queria escrever um, mas como tinha pouco tempo disponível, optei por fazer o livro de crônicas no ano passado. Participei do concurso e agora estamos lançando o livro”, disse.

A aluna Stefani Aparecida dos Santos, 16 anos, participou do evento e aprovou a iniciativa. “Foi bom para mim ouvir o que foi dito aqui, ajuda a pensar na vida e nos inspira a aprender e ler sempre mais”, afirmou.

A obra “A mudança que eu não vi” narra em forma de crônicas os dilemas, reflexões, dúvidas e sentimentos da fase adolescente e foi premiada na categoria “Contos e crônicas” do Prêmio Literário de Jacareí. O livro terá lançamento em breve na Biblioteca Pública Cassiano Ricardo e outras bibliotecas municipais. 

A Fundhas

Atualmente, a instituição mantida pela Prefeitura de São José dos Campos, atende mais de 3 mil crianças e adolescentes, de 6 a 18 anos, que participam de atividades gratuitas em 14 unidades. A Deca é responsável por 10 unidades, atendendo entre 6 e 14 anos. Enquanto a  DE, com quatro unidades, é administrada pelo Cephas (Centro de Educação Profissional Hélio Augusto de Souza). 

Com atuação no contraturno escolar, a Fundhas oferece atividades diferenciadas para crianças e adolescentes há 31 anos. Entre as ações estão música, dança, teatro, artes e um cuidado especial no reforço escolar. Todos os atendidos recebem de forma gratuita, alimentação, uniforme e transporte.

O Cephas é um Centro Educacional da Fundhas que tem como finalidade oferecer educação profissional através de cursos de formação inicial e continuada, programa de aprendizagem profissional e de cursos técnicos de nível médio.


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas