Abrigados de São José encontram na reciclagem de lixo a esperança de um futuro melhor
Atualizado em 27/03/2019 - 12:05
Reciclagem  26 03 2019
A oficina, oferecida a todos os abrigados, aconteceu nas dependências do abrigo com carga de 20 horas - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Juliana Costa
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão

“Muitas pessoas não acreditam mais na gente, daí fica difícil recomeçar. Ainda existe muito preconceito por morarmos em abrigo. Agora tive uma nova oportunidade de começar a construir algo melhor, com pessoas acreditando em mim e isso vou agarrar com as duas mãos”. Foi com essas palavras e um sorriso no rosto que Rodney Souza Vogel, 45 anos, mineiro e morador do Abrigo VIVA Masculino há dois anos, falou sobre o novo trabalho.

Rodney veio para São José dos Campos para ficar mais próximo do filho, hoje com 5 anos, mas não conseguiu colocação no mercado de trabalho. Sem perspectivas, acabou indo para o abrigo e lá teve a oportunidade de participar da oficina de Sustentabilidade e Educação Ambiental Básica, realizada pela Secretaria de Apoio Social ao Cidadão em parceria com a Cooperativa Coopertech Resíduos Eletrônicos / Labore Ações Sustentáveis.

Ronaldo Pinto, 47 anos, natural de Cruzeiro e morador do mesmo abrigo há 6 meses, também viu na oficina uma nova oportunidade de trabalho. “Estou muito feliz de ter começado hoje aqui na cooperativa. Só quem mora em abrigo sabe o quanto é difícil fazer com que as pessoas olhem pra gente com respeito. Todos merecemos novas oportunidades e a Prefeitura deu isso pra gente. Agora é recomeçar e olhar com mais esperança para o futuro”.

A oficina, oferecida a todos os abrigados interessados pelo tema, aconteceu nas dependências do abrigo com carga de 20 horas, incluindo duas visitas externas sendo, uma na Urbam (Urbanizadora Municipal), no Torrão de Ouro, e outra na empresa Cortesia e Concreto.

Nove pessoas concluíram o curso. Destes, quatro foram chamados para participar de um processo seletivo. Rodney e Ronaldo foram contratados pela cooperativa e já estão trabalhando. Outros dois estão aguardando a abertura de vagas para também serem inseridos na cooperativa.

Abrigo VIVA Masculino

O Abrigo, que hoje atende 120 homens, conta com espaço reestruturado oferecendo mais segurança para os abrigados, refeitório ampliado, novo banheiro com chuveiros com aquecimento à gás, novos armários individuais colocados para que todos possam guardar seus pertences pessoais, além de canis e gatis que foram construídos para que os animais possam ficar perto de seus donos.

O abrigo também ganhou um novo espaço para oficinas de qualificação profissional nas áreas de barbearia, informática e horta vertical, para que todos tenham a possibilidade de gerar renda. Essas oficinas têm como objetivo um novo olhar sobre a própria vida para a reinserção social, um trabalho realizado juntamente com a ampliação da equipe de assistente social que, em trabalho individualizado com os abrigados, ajuda a todos na superação das dificuldades, como por exemplo, a reinserção no âmbito familiar e na autonomia da própria vida.

Como o abrigo tem o caráter transitório, o objetivo da Administração é fazer com que os moradores em situação de rua aproveitem a oportunidade para se reorganizar e seguir o caminho de forma independente.

É importante ressaltar que esse trabalho de reinserção já vem sendo realizado pelas equipes dentro do abrigo. Como resultado desta iniciativa está a oportunidade que 10 abrigados estão tendo em participar como bolsistas do programa Pró-Trabalho.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão