São José discute os desafios atuais do envelhecimento da população
Atualizado em 22/03/2019 - 18:15
Abertura da Conferência do Idoso
As pessoas inscritas na conferência municipal discutiram políticas para a pessoa idosa que serão levadas para o âmbito estadual - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Wagner Matheus
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão

Representantes da população com mais de 60 anos de idade de São José dos Campos participaram, nesta sexta-feira (22), da 2ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa. Com o tema “Os desafios de envelhecer no século 21 e o papel das políticas públicas”, o objetivo foi discutir políticas para esse segmento da população e elaborar temas que serão levados para as conferências estadual e nacional da pessoa idosa.

O evento foi realizado no Cefe (Centro de Formação do Educador), no bairro de Santana, região norte. O início ocorreu às 7h30 com a recepção aos delegados inscritos, a composição da mesa oficial e palestra da professora Pérola Melissa Vianna Braga, coordenadora pedagógica de pós-graduação da Univap (Universidade do Vale do Paraíba), onde leciona Direito do Idoso.

Em seguida, foi aprovado o regimento interno e feita a divisão dos participantes em salas para a discussão dos quatro eixos temáticos da conferência: Direitos Fundamentais na construção/efetivação das Políticas Públicas; Educação: assegurando direitos e emancipação humana; Enfrentamento da violação dos Direitos Humanos da Pessoa Idosa; e Os Conselhos de Direitos: seu papel na efetivação do controle social, na geração e implementação das políticas públicas.

Votações

Na parte da tarde foi realizada a plenária final com a leitura das moções elaboradas pelo grupos que discutiram os eixos temáticos, seguida de votação. Os textos aprovados vão ser encaminhados para a conferência estadual que será realizada sobre o tema.

As moções da conferência de São José dos Campos serão levadas pelos quatro delegados eleitos pelos participantes: Kelen Karina de Moura Pereira e Silva, pelo poder público; e Madalena Fernandes Gil, Maria da Glória de Souza Lima e Odete Aparecida de Faria, pela sociedade civil

Ainda no período da tarde houve a apresentação do Coral de Libras da Escola Municipal de Ensino Fundamental Profª Maria Aparecida dos Santos Ronconi, do Jardim Jussara, região central. Composto por alunos surdos e ouvintes, o coral foi criado durante as comemorações da Semana do Surdo, em setembro de 2018, para valorizar e disseminar a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Avanços

Mesmo com os participantes levantando a necessidade de grandes avanços no tratamento da pessoa idosa no país, a política do idoso praticada pela Prefeitura de São José dos Campos mereceu elogios durante a conferência.

Fátima Vilas-Boas de Magalhães, 66 anos, moradora no Vista Verde, região leste, frequenta a Casa do Idoso Leste há seis anos. “É uma maravilha, me sinto muito bem acolhida”, garante. Ela participa de várias atividades promovidas na unidade, como pilates, hidroginástica, ginástica funcional, oficina de memória e pintura de tela. “Vim à conferência para defender melhorias no atendimento ao idoso na área da saúde”, completou.

O ex-presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa no período de 2016 a 2018, Artur Alves Pinheiro, 78 anos, também elogiou as ações do município voltadas para a população idosa. “São José é um exemplo de como um gestor público deve tratar as pessoas idosas”, afirmou. “Como cidadão, tenho plena confiança na política da Prefeitura para os idosos”, concluiu Artur, que mora no Bosque dos Eucaliptos, região sul, onde frequenta a Casa do Idoso local desde que foi inaugurada.

A 2ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa foi uma realização do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, com o apoio da Prefeitura de São José dos Campos.

 


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão