Palestra alerta para a importância da direção preventiva
Atualizado em 09/05/2019 - 18:18
Maio Amarelo - Palestra: Mobilidade Urbana e os impactos ambientais. Palestrante: César Urnhani – piloto de teste do Programa Auto Esporte. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 09-04-2019
Piloto enfatizou a importância da direção preventiva para a redução do número de mortes e acidentes no trânsito - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Rodrigo Luiz Ribeiro
Secretaria de Mobilidade Urbana

São José dos Campos recebeu, nesta quarta-feira (9), uma palestra do piloto de testes do programa de televisão Auto Esporte, César Urnhani, que falou sobre mobilidade urbana, abordando temas como a segurança no trânsito e suas experiências nos mais de 30 anos vividos no setor do automobilismo. A ação é uma das atividades da programação do Maio Amarelo na cidade.

Durante o encontro, que contou com mais de 450 pessoas, principalmente estudantes, o piloto enfatizou a importância da direção preventiva para a redução do número de mortes e acidentes no trânsito.

“Dados mostram que 95% dos acidentes são evitáveis quando se pratica a direção preventiva. Ou seja, manter a distância do carro da frente, averiguar as condições do veículo, não ultrapassar a velocidade permitida”, diz Urnhani.

“Tem gente que anda a 65km/h numa via que permite até 60km/h e acha que está tudo bem. Testes mostram que, um carro a 60km/h que precisa frear bruscamente, para em cerca de 6 metros. O que vem a 65km/h, saindo e freando no mesmo local, só consegue parar depois de cerca de 30 metros”, explicou Urnhani.

“Além disso, em uma colisão frontal em baixa velocidade, um corpo humano de 70kg no banco de trás, sem o cinto de segurança, quando é lançado não pesa 70kg, pode chegar a 2 toneladas. É uma questão de física, que poucos sabem”, completou.

Para o piloto de testes, a população precisa se conscientizar mais com a segurança no trânsito. “O foco é o ser humano e o nosso tempo de vida. Lembro que, durante a Copa do Mundo no Brasil, um evento de celebração entre as nações, relacionado a esporte e que não saberemos quando haverá outra no país, muitos protestaram com um 'não vai ter copa', principalmente por conta dos R$ 42 bilhões gastos. No entanto, o Brasil gasta R$ 52 bilhões por ano com o trânsito e não vejo ninguém sair às ruas gritando 'não vai ter acidente'", disse o piloto, que elogiou a cidade de São José.

"Logo quando cheguei, presenciei um carro parando para o pedestre atravessar. Isso é muito bacana e faz ter vontade de morar na cidade”, concluiu.

A Prefeitura de São José dos Campos acredita na conscientização e educação para o trânsito, já que na maioria das vezes os acidentes acontecem por alguma imprudência. Por esse motivo, está investindo em campanhas educativas como o Programa #SinaldeGentileza, lançado em março deste ano, com o objetivo de incentivar o respeito às regras de trânsito e a convivência harmônica entre os usuários das vias públicas.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Mobilidade Urbana