Prefeitura de São José vacina rebanho contra aftosa e raiva
Atualizado em 09/05/2019 - 07:46
A campanha está atendendo o rebanho de produtores rurais da cidade
A campanha de vacinação contra a aftosa e raiva é gratuita e prossegue até 31 de maio - Foto: PMSJC

Bibiano Santos
Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico

A Prefeitura de São José dos Campos iniciou a vacinação de bovinos e bubalinos (búfalos), independentemente da idade, contra a febre aftosa. A vacinação é gratuita e prossegue até 31 de maio. Uma das novidades dessa campanha é que a Prefeitura também está aplicando a vacina contra a raiva, gratuitamente. A vacinação é feita diretamente nas propriedades rurais, sem custo para os produtores.

São José dos Campos é uma das poucas cidades do país que arca com o custo da vacinação e de profissionais para aplicação das doses, sob a devida orientação do Governo do Estado. A vacinação é obrigatória conforme calendário estabelecido pela defesa agropecuária do Estado.

A vacinação contra aftosa é realizada há cada seis meses. O criador que não vacinar ou não comunicar a vacinação à Defesa Agropecuária pode ser multado no valor de 5 Ufesps (R$ 128,50) por cabeça por deixar de vacinar, e 3 Ufesps (R$ 77,10) por cabeça por deixar de comunicar.

A coordenação da campanha é da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico, que também é responsável pela compra e aplicação das vacinas. A vacinação obedece ao calendário oficial estabelecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Doença

A febre aftosa é uma doença viral contagiosa e transmitida ao homem por meio do contato direto com o animal doente ou pelo consumo de leite não pasteurizado proveniente de animal infectado. A raiva bovina é geralmente transmitida pela mordedura de morcegos hematófagos.

A raiva é uma doença transmissível que atinge mamíferos como cães, gatos, bois, cavalos, macacos, morcegos e também o homem, quando a saliva do animal infectado entra em contato com a pele ou mucosa por meio de mordida, arranhão ou lambedura do animal. O vírus ataca o sistema nervoso central.

Mais informações
Central 156

 


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico