Alunos da Fundhas inovam e constroem banheiro ecológico
Atualizado em 31/05/2019 - 19:45
Projeto de sustentabilidade da Fundhas em que um grupo de alunos constrói um banheiro ecológico no Centro de Estudos Ambientais. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 27-05-2019
Projeto inovador de banheiros ecológicos envolveu alunos e profissionais da Fundhas e será apresentado na próxima quarta - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Paula Pessoa
Fundhas

Certas lições aprendidas na infância e adolescência marcam a vida. Um grupo de educadores e profissionais de Meio Ambiente e Sustentabilidade oferece a alunos da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) uma experiência inovadora com a construção de um banheiro ecológico no Centro de Estudos Ambientais, que fica no Parque Industrial, na zona sul de São José dos Campos.

Todo o trabalho, desde o projeto até a construção, conta com a participação de 12 crianças e adolescentes, com idades entre 12 e 15 anos, que são da Unidade Jorge Alegre (Centro), sob orientação do técnico agrícola Celso Lopes e da equipe técnica do Centro Ambiental.

O projeto em grupo trabalha valores como responsabilidade, liderança e respeito, assim como a conscientização sobre os cuidados com a natureza. O desafio será cumprido totalmente nesta quarta-feira (5), em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, com a abertura do banheiro durante a programação da Semana do Meio Ambiente da Fundhas.

Experiências que marcam

“Estamos construindo um banheiro ecológico. Ajudei a colocar os troncos, a fossa, participei um pouquinho de tudo. É a primeira vez que participo de um projeto assim. Espero que o banheiro funcione bem”, afirmou Pedro Henrique Gomes Alvarenga Batista, 13 anos.

Para Luiz Filipe da Silva Fortes, 15 anos, as aulas práticas fazem toda a diferença. “Esse projeto é muito bom porque estamos colocando a mão na massa e participando de tudo. O banheiro é inovador e diferente e ajuda a preservar o meio ambiente, pois não polui a água e recupera água da chuva também. Muito bom vir para o Centro Ambiental, conhecer o espaço daqui e participar disso. Dá muito orgulho”, disse o estudante.

“Aprendi as diferenças entre o que é ecológico e o que não é. Nosso banheiro tem uma fossa evapotranspiradora, para decomposição natural e telhado verde coberto por plantas. Todo o processo é natural e sustentável”, completou.

Bruno Washington Neres dos Santos, 13 anos, também ficou animado com o projeto. “Durante as aulas aprendi a ter mais paciência e trabalhar em equipe. Hoje sei mais sobre a importância de cuidarmos do meio ambiente.”

Já Kathellynn Amanda da Silva Oliveira, 12 anos, que representa a parte feminina do grupo, afirmou que “o mais legal é ver que é tudo natural e a importância de reutilizar e reciclar”.

O projeto

Os alunos aprendem técnicas e curiosidades sobre construção e ações sustentáveis, assim como o valor do respeito, os cuidados com a natureza e cidadania. O espaço que abriga o banheiro, com paredes de pau a pique e adobe (tipo de tijolo de barro que os próprios alunos fizeram), conta ainda com uma fossa evapotranspiradora, telhado verde e captação da água de chuva.

As atividades práticas do projeto tiveram início em março de 2019. O encerramento será nesta quarta-feira (5) durante a programação da Semana do Meio Ambiente da Fundhas, onde são realizadas diversas atividades.

A programação começa com o Seminário “Educação Ambiental no Meio Urbano”, que será realizado na segunda-feira (3), na sede da entidade (Rua Santarém, 560, Parque Industrial), das 9h às 11h. O Centro de Estudos Ambientais também irá oferecer uma série de oficinas, vivências e exposições sobre temas como paisagismo orgânico, abelhas sem ferrão, piscicultura em caixa d’água, orquídeas e bromélias.

As atividades são abertas ao público e tem número de vagas limitadas. As inscrições podem ser feitas pelo site da Fundhas.

A Fundhas
Mantida pela Prefeitura de São José dos Campos, a Fundhas atende crianças e adolescentes, de 6 a 18 anos, que participam de atividades e projetos gratuitos no contraturno escolar em 14 unidades na cidade. A Instituição também é responsável pelo Cephas (Centro de Educação Profissional Hélio Augusto de Souza).

Nos 32 anos de existência, a Fundhas contribuiu com a formação de mais de 30 mil crianças e jovens que, por meio dos projetos, tiveram a possibilidade de realizar sonhos e buscar crescimento profissional.

 


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas