Encontro com ex-aluno motiva jovens da fanfarra da Fundhas
Atualizado em 03/05/2019 - 16:31
Encontro com ex-aluno motiva alunos da fanfarra da Fundhas
Tarde desta sexta-feira por marcada pela troca de experiências entre o músico da banda do DCTA e alunos da fanfarra - Foto: Divulgação

Paula Pessoa
Fundhas

“A música traduz os sentimentos da alma.” A frase resume um pouco da palestra que inspirou os cerca de 60 jovens músicos reunidos na Unidade Jardim Paulista na tarde desta sexta-feira (3).

A história de vida do ex-membro da fanfarra, o  1° Sargento músico da Banda do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial ), Ozéas de Paula, foi partilhada em forma de bate-papo com alunos e educadores reunidos.

A presença na unidade emocionou o militar, que se recordou de sua infância e adolescência ao ver os meninos sentados. Ozéas gostou de conhecer a estrutura e o espaço utilizados diariamente para aulas e ensaios da fanfarra da Fundhas. "Meu desejo é que eles aproveitem ao máximo tudo que recebem de formação e lutem para alcançar seus objetivos", frisou.

A conversa terminou com músicas populares, como “Carinhoso”, de Pixinguinha, e “Como é grande o meu amor por você”, de Roberto Carlos, entre outras, tocadas na clarinete por Ozéas. O encontro inspirou alunos como Pedro Felipe dos Santos, 17 anos, que toca percussão na Fundhas e deseja ser membro de uma banda militar.

"Hoje foi um dia diferente e muito bom. Ouvir a história dele me dá força para seguir meu sonho de ser músico do Exército”, contou.

A música também é presente nos sonhos de Leonardo Rodolfo dos Santos, 13 anos, que toca percussão na fanfarra. "Quando venho para a Fundhas me sinto entusiasmado. A música é muito importante, está em quase tudo na vida. Hoje foi legal, gostei do que ele falou sobre sonhar e buscar nosso futuro", disse.

A palestra do ex-aluno integra as ações do “Prata da Casa”, projeto da Fundhas lançado neste ano, que conecta as histórias de vida de funcionários que foram alunos da instituição com os atuais atendidos.

Esta fase do projeto conta com a inscrição de ex-alunos. Os encontros são organizados pela equipe responsável pelo projeto. Os interessados podem preencher o formulário no site da Fundhas para participar do projeto e formar um banco de dados do projeto.

História de dedicação

Ozéas entrou na Fundhas aos 13 anos de idade. Na instituição, passou quatro anos tendo aulas de teoria musical e como membro da fanfarra. Hoje, toca clarinete na banda do DCTA e recorda com carinho tudo que aprendeu e viveu na Fundhas.

Segundo ele, a base socioeducativa recebida na Fundação possibilitou que conquistasse uma bolsa integral para concluir os estudos e, em seguida, se formasse como técnico em Processamento de Dados. Atualmente, é militar de carreira da especialidade de música.

Fanfarra

O grupo da Fundhas desenvolve atividades de música e dança dentro de uma filosofia educacional, garantindo oportunidades do desenvolvimento de vocações artísticas às crianças e aos adolescentes da instituição. Durante o ano, a fanfarra se apresenta em eventos da Fundhas e do município. 

 


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas