Evento diversificado celebra meio ambiente em São Francisco Xavier
Atualizado em 09/06/2019 - 10:56
Limpeza do Rio do Peixe em São Francisco Xavier  08 06 2019
Voluntários comemoraram a Semana do Meio Ambiente em São Francisco Xavier com um mutirão de limpeza do Rio do Peixe - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Wagner Matheus
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade

O distrito de São Francisco Xavier, na região norte de São José dos Campos, amanheceu frio neste sábado (8), como é comum nas estações de outono e inverno. Porém, pouco a pouco os moradores começaram a sair de casa e se concentrar na Praça Cônego Manzi para vivenciar com entusiasmo o encerramento da programação da Semana de Meio Ambiente no distrito, iniciada na quarta-feira (5).

A programação diversificada elaborada pela Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade da Prefeitura de São José dos Campos previa muitas atrações ao longo de todo o dia. A praça dividiu espaço com todos os públicos, com uma feira ambiental, o projeto Rua de Lazer e atrações musicais. Perto dali, no Rio do Peixe, foi realizado um mutirão de limpeza.

Feira Ambiental

A Feira Ambiental levou tudo o que a população de São Francisco Xavier precisa saber sobre preservação, uma vez que o distrito está localizado em uma APA (Área de Proteção Ambiental). Organizada pela secretaria, a feira mostrou projetos socioambientais, estando três já em operação.

Os projetos já iniciados no distrito são o PSA (Pagamento por Serviços Ambientais), o programa Observa e um terceiro, realizado com recursos do FNDA (Fundo Nacional de Meio Ambiente). O PSA remunera proprietários rurais das margens da bacia do Rio das Couves, que alimenta o Rio do Peixe. Uma empresa já foi contratada e começa em breve o plantio de espécies nativas nas áreas de preservação ao longo dos rios das Couves e do Peixe.

O Pró-Águas (Projeto de Conservação de Recursos Hídricos da Bacia do Rio do Peixe), elaborado com recursos do FNDA e implementado pela Prefeitura, está permitindo a restauração de 210 hectares de matas ciliares e nascentes na bacia do Rio do Peixe. O projeto também prevê a construção de 200 fossas ecológicas e a recuperação de 24 quilômetros de estradas rurais na região. Essas ações devem receber recursos da Ana (Agência Nacional de Águas).

Monitoramento

O programa Observa consiste no monitoramento com imagens de satélite de alta resolução para detectar alterações no território do município. Envolve análises técnicas e fiscalização e visa coibir desmatamento, parcelamento irregular do solo, construções irregulares em áreas protegidas e outras infrações ambientais.

No final do mês de março foi realizada a terceira operação conjunta de fiscalização em áreas monitoradas pelos satélites do programa Observa. Foi a segunda operação na APA de São Francisco Xavier.

Também foi apresentado um projeto futuro, o PSA (Pagamento de Serviços Ambientais), desta vez ampliado para toda a bacia do Rio do Peixe, contando com recursos do Governo Federal.

A Feira Ambiental contou com um estande da Urbam (Urbanizadora Municipal), que exibiu materiais obtidos a partir de reciclagem e levou informações sobre como fazer a destinação correta do lixo reciclável e sua separação do lixo orgânico. Foram expostas algumas peças que fazem parte do acervo do Museu do Lixo, que funciona junto ao Aterro Sanitário da empresa no bairro Torrão de Ouro, na região sudeste.

Circulando sorridente entre os participantes do evento, o padre José Afonso, 52 anos, pároco da igreja local, elogiou a iniciativa. “Esta é a coisa mais importante que nós precisamos aqui, quanto mais investimentos na preservação da natureza, melhor”, disse ele. “A população está se conscientizando aos poucos, mas é preciso mais, falo bastante nas missas sobre proteção das águas e das matas e sobre o cuidado com as queimadas”, concluiu o padre, dizendo que a Paróquia de São Francisco Xavier está à disposição para divulgar as iniciativas da Prefeitura nessa área.

Mutirão no rio

Há dezessete anos, um grupo de jovens de São Francisco Xavier decidiu realizar um mutirão de limpeza das margens do Rio do Peixe, curso de água que corta o distrito. De lá até os dias de hoje, esses mutirões acontecem anualmente durante a Semana do Meio Ambiente, sendo realizados também em outras épocas do ano, quando a sujeira se acumula.

Presente desde o primeiro mutirão, quando tinha apenas 11 anos, Donny França, hoje com 28, é um dos voluntários ligados à APA do distrito. Neste sábado, ele e outros voluntários juntaram-se para um novo mutirão, que seria realizado durante todo o dia em um trecho de cerca de três quilômetros de rio, entre a ponte Guaxindiba e o portal do distrito.

“Em cada mutirão retiramos cerca de uma tonelada de lixo das margens e do leito do rio, onde encontramos todo tipo de detritos, desde botas, vidros e pneus, até eletrodomésticos”, revelou o voluntário.

De fato, logo após o início da operação, apoiada por funcionários da Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade e com o uso de um caminhão da Urbam, foi encontrado material de todo tipo e tamanho, nas proximidades da ponte e a cerca de 200 metros de Eco-PEV (Ponto de Entrega Voluntária) implantado há cerca de dois meses.

“A conscientização sobre a necessidade de preservação vem aumentando a cada ano, mas o rio está carente e por isso considero uma grande experiência a minha atuação como monitor voluntário aqui no distrito”, afirmou Donny.

Lazer e cultura

Para transformar a Semana do Meio Ambiente em uma grande celebração, os organizadores incluíram lazer e cultura na programação. A Secretaria de Esporte e Qualidade de Vida da Prefeitura levou onze monitores para mais uma edição do seu projeto Rua de Lazer. As atrações para crianças e jovens incluíram minibasquete, minivôlei, mesa de pingue-pongue, bambolê, chinelão, jogos de mesa, pintura de rosto, pintura com guache e lonas com jogos no solo.

A Fundação Cultural Cassiano Ricardo levou para a praça o espetáculo de teatro infantil O Vale Encantado, encenado pelo grupo Cia. Cultural Bola de Meia, com muita música extraída da cultura popular da região.

No final da noite, encerrando a Semana de Meio Ambiente no distrito, entre 20h e 22h, foi realizado um show ao vivo com o violeiro Wagner Vilela, artista da região.

A Semana de Meio Ambiente é uma realização da Prefeitura de São José dos Campos, por meio da Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade, com o apoio de diversas secretarias, autarquias, fundações municipais e outros órgãos públicos, além de entidades da sociedade civil e cidadãos.

 


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade