Casa Joseense atrai famílias que sonham com casa própria
Atualizado em 29/06/2019 - 16:05
2ª Edição do Programa Casa Joseense no Cefe. Foto: Claudio Vieira/PMSJC 29-06-2019
Programa Casa Joseense oferece carta de crédito de R$ 10 mil entre outros benefícios - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Regina Roda
Secretaria de Gestão Habitacional e Obras

Famílias que têm um sonho em comum de sair do aluguel e morar na casa própria compareceram à segunda edição do programa Casa Joseense, realizada pela Prefeitura neste sábado (29), no Cefe (Centro de Formação do Educador).

Ao todo foram chamadas 1.129 pessoas inscritas no programa habitacional do município, com renda máxima de R$ 2,6 mil e que se enquadram na faixa 1,5 do programa Minha Casa Minha Vida.

Foi montada uma grande estrutura no Cefe para atender famílias e esclarecer dúvidas sobre o programa, além de três estandes oferecendo empreendimentos habitacionais nas regiões leste e sul.  

Inscrita no programa habitacional há seis anos, a diarista Maria José Teixeira Lopes mora de aluguel com a filha Vitória, de 6 anos. Ela espera conseguir realizar o sonho da casa própria através do Casa Joseense. “Vim aqui hoje para saber tudo direitinho. Quero ajuda para conseguir a minha casa”, afirmou.  

O casal Paloma e Ulesle Henrique da Silva Gomes, pais de dois filhos de 5 e 7 anos, sonham com a casa própria desde que se casaram há nove anos. “É um programa muito bom. Você recebe uma força, mas também tem que conquistar a sua casa com o suor do seu trabalho”, disse.

Outro casal que não vê a hora de viver na casa própria é Alessandra e Francisco Pinheiro da Silva Neto. Atualmente eles moram com o filho de 3 anos num pequeno imóvel cedido pelo sogro. “Achamos os benefícios bem interessantes. Estamos torcendo para que tudo dê certo”, disse Francisco.

Benefícios

O programa da Prefeitura oferece carta de crédito de até R$ 10 mil que pode ser usada para a entrada da compra do imóvel e para o pagamento das prestações de financiamento durante o período de obras do empreendimento habitacional. As famílias também recebem aporte financeiro de R$ 2,5 mil em isenção de impostos municipais, taxas cartoriais e bancárias. Além disso, os beneficiários podem contar com subsídio do governo federal no valor de até R$ 42.200.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Gestão Habitacional e Obras