Formatura do Proerd reúne 1.700 estudantes da região sul
Atualizado em 27/06/2019 - 10:44
Formatura do Proerd   na Igreja Assembleia de Deus Convenções  26 06 2019
Entre os formandos, mais de 800 estudantes são da rede de ensino municipal - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Gisele Lopes
Secretaria de Educação e Cidadania

Animação total e muita empolgação marcaram a formatura de 1.700 alunos do 5º ano do ensino fundamental de 18 escolas das redes de ensino estadual e municipal. Realizado na quarta-feira (26), o evento faz parte do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), da Polícia Militar (PM).

Música, dança animaram a plateia. A festa, nos períodos da manhã e tarde, ocorreu na Igreja Evangélica Assembleia de Deus Convenções, no Jardim Aquarius, com a presença de policiais militares, professores, familiares dos alunos e autoridades municipais.

A abordagem tratada em 11 encontros na sala de aula por policiais militares do 46º Batalhão é bem vista pelos familiares dos alunos, como a operadora de caixa Patrícia Nascimento, mãe de Kauã, do 5º ano da Escola Municipal Homera da Silva Braga, no Jardim Morumbi. “Essa parceria da Polícia Militar com as escolas é muito interessante. É a primeira vez que participo de uma formatura assim. Os pais precisam dar continuidade neste trabalho tão bonito.”

O capitão Barra Dias destacou os benefícios da formação para os estudantes. “É um trabalho gratificante. Ficamos felizes em ofertar esse apoio para as escolas. Todos os anos atendemos mais de 3 mil alunos. O Proerd é uma oportunidade de mostrar para a sociedade que a gente também pode atuar preventivamente, não só repressivamente. Estamos aqui para formar um bom cidadão.”

Durante o processo, os alunos também foram convidados a participar de um concurso de redação sobre o que aprenderam com o programa. Os autores foram homenageados com medalha durante a cerimônia.

Maria Eduarda Resende, do 5º ano da Escola Municipal Dom Pedro de Alcântara (Dom Pedro I), escreveu um dos textos. “O Proerd é um projeto que ajuda, além das crianças, as famílias. O programa me ajudou em duas coisas. Primeiro: entender que o bullying não é legal. E segundo é que o amor entre a escola e o Proerd sempre será maior que as drogas. Assim termino essa redação. O Proerd te ajuda.”

Para a educadora Maísa de Souza Pastoreke, a iniciativa beneficia toda a família. "Reforço sempre com os alunos que as lições propagadas durante os encontros precisam ser levadas para a vida.”

Entre os objetivos do Proerd, está o ensino de boas estratégias de tomada de decisão, que ajudam os estudantes a desenvolver habilidades que os permitam viver de maneira segura e saudável. Elas são voltadas à capacitação do jovem para fazer escolhas livres do abuso de drogas, violência e outros comportamentos perigosos. O programa trabalha questões de civismo, cidadania e valores humanos.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Educação e Cidadania