Prefeitura realiza transplantio de palmeiras no entorno do Arco da Inovação
Atualizado em 11/02/2019 - 09:12
22-01-2019 - REPLANTIO PALMEIRAS JORGE ZARUR - LC
A ação tem como foco a manutenção das palmeiras da espécie Jerivá, plantas ornamentais nativas da mata atlântica - Foto: PMSJC

Priscila Veiga Vinhas
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade

A Prefeitura de São José dos Campos concluiu o transplantio de oito palmeiras localizadas na área de interferência da obra da Ponte Estaiada, no Colinas, zona oeste. 

A ação tem como foco a manutenção das palmeiras da espécie Jerivá, plantas ornamentais nativas da mata atlântica, largamente utilizadas em paisagismo, e que se encontram em perfeito estado.

As palmeiras estão situadas no canteiro que deixou de existir com o alargamento da avenida Jorge Zarur. Elas foram transplantadas alguns metros à frente, buscando amenizar os impactos da remoção das mesmas.

O transplantio foi definido após análise técnica que avaliou a condição fitossanitária e a importância ambiental e paisagística dos exemplares, e conforme licenciamento realizado junto à Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).

O transplantio é uma operação delicada e cumpre todos os procedimentos técnicos recomendados. Após o transplante, a planta concentra a energia para a recuperação de suas raízes e pode apresentar sinais como amarelamento ou queda de suas folhas. Dentro do processo de regeneração, os cuidados consistem basicamente na irrigação periódica das árvores.

O manejo foi realizado pela empresa Equaliza Ambiental, contratada pela construtora Queiróz Galvão, responsável pela obra. Os técnicos realizarão o acompanhamento diário das espécies e as ações de manutenção, reportando à Prefeitura sobre a evolução do processo.

O trabalho conta ainda com um termo de garantia e caso ocorra a perda de algum espécime, a empresa deverá fazer a reposição de outro exemplar do mesmo porte. 

O projeto de compensação ambiental da Obra do Arco da Inovação prevê a supressão de 8 espécimes nativos e 80 espécimes exóticos, sendo plantadas 1.000 árvores nativas em diversas regiões da cidade. A avenida Jorge Zarur já recebeu o plantio de 10 ipês brancos.

Procedimento apresenta êxito

Em agosto de 2018, foi realizado o primeiro transplantio na região da obra, que envolveu 19 palmeiras. A taxa de sobrevivência das espécies foi de 100%, notada pela novas folhagens e ramos que brotaram.

Conforme a Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade, é um ganho positivo, pois mantém os serviços ambientais prestados por essas palmeiras como sombra, abrigo para pássaros, redução da poluição, contemplação, entre outros.

A Prefeitura tem dedicado um esforço especial para preservação das palmeiras adultas ao longo do Ribeirão Vidoca, as quais inicialmente estavam relacionadas para supressão, tendo sido inclusive compensadas com o plantio de outras árvores.  

Arco da Inovação

O Arco da Inovação é uma obra viária que visa dar fluidez ao trânsito em um dos principais pontos de congestionamento da cidade, por onde passam aproximadamente 60 mil trabalhadores em 1.246 viagens de ônibus e 180 mil veículos por dia.

O Arco da Inovação foi projetado pelo engenheiro Catão Francisco Ribeiro, considerado o ‘pai das pontes estaiadas’. Premiado internacionalmente por seus cálculos em curva, também foi o responsável pela ponte Octávio Frias de Oliveira, na cidade de São Paulo.

O projeto prevê que, sobre a ponte na rotatória do Colinas, sejam construídos dois viadutos (superior e inferior), em formato de “X”, que servirão de ligação entre as avenidas Jorge Zarur (sentido bairro), Cassiano Ricardo e São João. O Arco da Inovação será única ponte do Brasil em arco e curva.

A obra será financiada pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e o recurso é destinado apenas para obras de infraestrutura. O investimento de 48,5 milhões foi possível a partir da economia em outras licitações, como a da Via Cambuí.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade