Após 5 anos morando no hospital, Yasmin vai para casa com apoio da Prefeitura
Atualizado em 15/01/2019 - 16:04
Yasmin ganha festa de despedida do HM
Yasmin ganhou uma festinha de despedida do Hospital Municipal - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Nei José Sant' Anna
Secretaria de Saúde

Nesta quarta-feira (16) pela manhã, uma longa espera chegará ao fim. Internada desde os 8 meses no Hospital Municipal de São José dos Campos, a pequena Yasmin Vitória dos Santos, de 5 anos, finalmente irá para casa.

O sonho de receber o carinho dos pais mais de perto, ir à escola como qualquer outra criança e brincar com os novos amiguinhos que ainda vai conhecer será, definitivamente, realizado.

E a semana começou com fortes emoções para Yasmin e os profissionais que cuidaram dela durante todo esse tempo. Na segunda-feira (14) ela foi ao cinema pela primeira vez e, nesta terça (15), ganhou uma festinha de despedida preparada carinhosamente pela equipe do Hospital Municipal.

“Todo mundo está se perguntando como será daqui pra frente quando a gente passar pelo quarto da Yasmin e não ver mais ela lá”, disse, emocionada, a enfermeira Gabriela de Almeida Mari, que faz parte da equipe multidisciplinar do HM que cuidou dela, formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeuta, fonoaudióloga e psicóloga.

Esse sentimento de tristeza logo passa na medida em que Gabriela lembra o esforço que a equipe teve para que esse dia chegasse logo. “É uma emoção muito grande, para ela, para nós e para a família toda. Ao mesmo tempo em que ficará a saudade, precisávamos dar ‘asas’ para ela. Temos a certeza que ir para casa é o melhor que pode acontecer para a Yasmin”, afirmou a enfermeira.

A doença

Portadora de bronquiolite obliterante e depende de ventilação mecânica para realizar as atividades do dia a dia, Yasmin continuará tendo acompanhamento de perto do Hospital Municipal. No primeiro mês, a equipe do PHD (Programa Hospitalar Domiciliar) fará visitas semanais à casa da menina. Além disso, todos os meses ela passará por consulta médica programada com os pediatras do hospital.

Em casa, Yasmin poderá ter uma vida praticamente normal. Durante o dia, ela vai utilizar um equipamento móvel, chamado torpedo de oxigênio, que permite que ela se locomova mais facilmente. “Com isso ela terá mais liberdade para ir e vir”, completou. À noite, para dormir, ela será ligada a um ventilador mecânico.

Para ter toda a segurança quanto aos cuidados que Yasmin terá em casa, a equipe do HM ministrou um treinamento intensivo para a mãe da menina, orientando sobre as medicações que ela precisa, como realizar a aspiração, a troca de equipamentos, higiene pessoal e outros. “Em razão da doença, ela sempre vai precisar de um aparelho que leve o ar aos seus pulmões”, disse Gabriela.

Todos os equipamentos, assim como os medicamentos necessários para a manutenção de sua saúde, serão fornecidos pela Prefeitura.

Escola garantida

No ano passado, ao completar 5 anos, ela foi matriculada na escola municipal de educação infantil Ana Lúcia de Castro Micheletto, na Vila Tatetuba (região leste). Por conta da doença, Yasmin começou a receber as orientações pedagógicas no quarto do hospital. Ministradas pela equipe do Atendimento Educacional Especializado, da Secretaria de Educação e Cidadania, as aulas eram realizadas por meio de contação de histórias e jogos interativos.

Agora, deverá ser matriculada em uma escola de educação infantil mais próxima de sua casa, no bairro Dom Pedro I, região sul, para facilitar sua locomoção. “Tudo já está sendo preparado pela equipe técnica da Secretaria de Educação e Cidadania”, salientou Gabriela.

Para os profissionais que dedicaram seus dons e seu carinho para a recuperação de Yasmin, o que fica é a esperança que ela possa crescer com saúde. “Vai ficar um vazio, mas vamos matar a saudade quando ela vier para as consultas regulares no hospital. O importante é ela estar feliz e bem cuidada”, finalizou.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde