Funcionários da General Motors são recebidos na Prefeitura de São José
Atualizado em 02/02/2019 - 09:24
REUNIAO PREFEITURA E FUNCIONARIOS GM - 01-02-2019 - LUCAS CABRAL
O grupo de funcionários da GM esteve na Prefeitura para manifestar sua preocupação sobre as negociações entre a empresa e o sindicato da categoria - Foto: Lucas Cabral/PMSJC

Bibiano Santos
Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico

Um grupo de nove funcionários da General Motors de São José dos Campos participou de uma reunião na manhã desta sexta-feira (1º/02) com representantes da Prefeitura, no Paço Municipal.

A reunião foi solicitada pelo próprio grupo de funcionários da montadora. Eles são da linha de produção e se manifestaram preocupados diante da situação de indefinição nas negociações entre a montadora e o Sindicato dos Metalúrgicos.

A aceitação de General Motors em trazer novos investimentos para a unidade de São José dos Campos estaria condicionada a uma pauta de exigências da empresa, a qual está sendo avaliada pelos sindicalistas. 

Bom senso e garantia do investimento

Os representantes da Prefeitura enfatizaram que a preocupação maior do município é que esse investimento seja garantido pela General Motors para a fábrica de São José. Pois isso é o que realmente interessa para que os empregos sejam mantidos e a empresa continue sua produção e contribua para o orçamento da cidade, por meio do recolhimento de impostos, que beneficiam setores essenciais para os cidadãos como saúde, educação, mobilidade urbana, entre outros.

Foi informado aos funcionários que a Prefeitura já comunicou oficialmente à GM que, no âmbito do executivo municipal, será feito um grande esforço para atender a General Motors em seus futuros investimentos. Isto, referente à concessão de benefícios fiscais já existentes e, na agilidade de aprovação para eventuais expansões da planta da fábrica de São José.

Edie Naressi, funcionário há 34 anos da General Motors, manifestou sua preocupação com a indefinição nas negociações. Ele informou que em outras duas unidades da GM, em São Caetano do Sul (SP) e Gravataí (RS), as negociações já estão bem avançadas, indicando o fechamento de um possível acordo. “Espero que haja consenso entre a empresa e o Sindicato dos Metalúrgicos, o qual nos representa legitimamente, para um acordo rápido, porque nem nós, nem nossas famílias e muito menos a cidade, queremos perder este investimento da GM para São José. Caso contrário, será uma situação de grande risco”, afirmou o funcionário.

Também integrante do grupo de funcionários que esteve na Prefeitura, a controladora de custos Tatiane Raspa trabalha na GM há 11 anos. “Para mim, esse diálogo entre a GM, o sindicato e a sociedade é fundamental para que prevaleça o bom senso entre as partes e todos percebam que o principal é este investimento vir também para a fábrica de São José, alertou.  


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico