São José sedia 5ª Operação Integrada de forças policiais
Atualizado em 23/08/2019 - 17:50
Guardas civis municipais participam de mais uma fase da Operação Integrada das forças policiais
Guardas civis municipais ouvem instruções antes do início da 5ª Operação Integradas das forças policiais, que termina neste sábado (24) às 9h - Foto: Divulgação

Cláudio Souza
Secretaria de Proteção ao Cidadão

Em mais uma ação do programa São José Unida, que reúne todas as forças de segurança com o objetivo de reduzir a criminalidade no município, teve início na manhã desta sexta-feira (23) mais uma fase da Operação Integrada.

O trabalho conjunto, o quinto apenas neste ano, vai durar 24 horas e terminar neste sábado (24), às 9h.

Órgãos estaduais e municipais estão atuando de modo articulado em estratégias operacionais para atender as demandas da população.

As atividades visam aplicar a lei, manter a ordem, prevenir crimes, coibir o comércio irregular e identificar pontos críticos, focos da atenção do poder público.

Estão sendo realizados bloqueios visando à apreensão de armas e drogas, vistorias em veículos, ações objetivando combater os ilícitos ambientais e cumprimento de mandados judiciais, entre outras ações.

A Prefeitura está participando desta nova Operação Integrada com 22 guardas civis municipais, além de 2 fiscais de posturas.

Também estão envolvidas equipes das polícias Militar, Civil, Ambiental, Rodoviária Estadual e Federal, do Detran e da Base de Aviação, além de guardas civis municipais e agentes de posturas da Prefeitura de Jacareí.

Balanço positivo

Nas quatro Operações Integradas de 2019, os balanços foram positivos. Já foram abordadas 1.988 pessoas, das quais 48 foram presas. Foram apreendidos 19 quilos de cocaína, crack e maconha, além de R$ 3.449 em dinheiro. As forças policias removeram ainda 12 veículos e localizaram outros 3.

Somente na ação do mês passado foram capturadas 4 pessoas procuradas pela Justiça e vistoriados 248 veículos.

São José Unida

As Operações Integradas fazem parte do programa São José Unida, criado em 2017 pela Prefeitura de São José e que reúne as forças de segurança de forma cooperativa.

O projeto é liderado pela atual Administração e dele participam Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Estadual, Detran-SP, Polícia Ambiental, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil e Polícia Técnico-Científica.

Os resultados na prevenção e diminuição da criminalidade têm sido significativos. Os índices tiveram queda no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2018.

Criminalidade em queda

De acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública, de janeiro a junho de 2019 ocorreram 22 assassinatos contra 29 de 2018 --redução de 24%.

Na comparação com 2016, ano anterior à implantação do programa São José Unida, o decréscimo é ainda mais acentuado e expressivo, de 86%. Naquele ano, o número de assassinatos foi quase o dobro --no caso, 41.

Outro dado significativo e que demonstra a melhoria da segurança na cidade se refere aos latrocínios (roubos seguidos de morte). Nos seis primeiros meses de 2019, não houve caso. Em 2018, foram 3.

Os índices de roubo e furto, somados, também despencaram em 2019.

Foram registradas 3.819 ocorrências destas duas modalidades de crime no primeiro semestre deste ano contra 4.182 em 2018, o que representa um decréscimo de 9%. Em relação a 2016, quando houve 5.088 roubos e furtos, a redução foi de 25%.

As taxas de homicídios e roubos no primeiro semestre de 2019 são as menores dos últimos 18 anos, considerando os dados desde o início da série histórica, em 2002.

Iluminação de LED

Também vem sendo ampliados os investimentos e ações em segurança pública. Além de apoiar as forças policiais e de manutenção da lei e da ordem, a Prefeitura continua a promover ações e realizar obras que garantem mais segurança para a população.

A Prefeitura está investindo R$ 32 milhões no Projeto Iluminar, que vai atingir toda a iluminação pública urbana do município. A previsão é de substituir em torno de 56 mil luminárias por lâmpadas de LED até o final de 2020. 

Em oito meses, já foram trocadas mais de 22 mil. A gestão do Projeto Iluminar é realizada pela Secretaria de Manutenção da Cidade e executada pela Urbam (Urbanizadora Municipal S/A).

Além de reduzir gastos do município com o consumo de energia, a implantação de lâmpadas de LED contribui para a segurança dos moradores em razão da melhoria da iluminação das ruas, já que são mais modernas, potentes e econômicas.

Parcerias e melhorias

A atual Administração também retomou a Atividade Delegada e investirá R$ 3,5 milhões na construção do novo Copom (Centro de Operações da Polícia Militar). Nos dois casos, os trabalhos são executados em parceria com a Polícia Militar.

A Guarda Civil Municipal também ganhou 70 novos profissionais --outros 30 serão convocados até o mês que vem--, além de carros elétricos, novas motos, tablets, novos fardamentos e equipamentos e um moderno Centro de Treinamento Esportivo, onde treinam servidores de diversas secretarias.

Câmeras

Outro avanço significativo será no monitoramento. A Prefeitura realizou no último dia 16 concorrência para o projeto de solução de Cidade Inteligente (SCaaS – Smart City as a Service), com 1.000 câmeras de monitoramento por toda a cidade, interligação semafórica, antenas de wi-fi com internet gratuita à população e a criação de um CSI (Centro de Segurança Integrada).

Onze concorrentes participaram do certame. Foram oito consórcios -- que reúnem mais de 20 empresas -- além de três empresas individuais.

A documentação apresentada pelas participantes passará por análise técnica da Prefeitura. A previsão é de que os novos serviços sejam implantados no prazo máximo de 9 meses após a contratação.

O novo projeto representa um avanço no apoio à segurança pública e propiciará mais conectividade para melhorar a vida das pessoas.

As novas câmeras irão produzir imagens em full HD, sendo algumas delas com visão geral panorâmica.

Atualmente, a cidade possui 493 câmeras de vigilância, que serão substituídas pelas novas câmeras e permitirão que o sistema de monitoramento chegue aos extremos da cidade e a bairros distantes da região central.

As imagens contemplarão o serviço de inteligência que possibilitará ainda o reconhecimento facial e leitura de placas de veículos. As imagens serão salvas com data, hora e local, possibilitando registrar ocorrências em tempo real.

A ferramenta também permite detectar estacionamento ilegal e observar a concentração de pessoas dentro de um grande evento para melhor planejar a segurança de todos.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Proteção ao Cidadão