Visitas ao Museu do Folclore podem ser agendadas via internet
Atualizado em 26/04/2019 - 10:31
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
Mediadora Jéssica Laila com alunos da Associação Beneficente Soldados de Cristo, de Caçapava - Foto: Divulgação

Avelino Israel
Fundação Cultural Cassiano Ricardo

O Museu do Folclore de São José dos Campos está implantando um sistema virtual para agendamento de visitas em grupo, principalmente de escolas. O processo está sendo finalizado e deve entrar em operação a partir de maio. Neste caso, o agendamento passará a ser feito por meio do site do museu, em formulário específico para este fim. Até lá, os agendamentos continuarão sendo realizados pelo telefone 3924-7318.                                                      

A necessidade de agendamento para visitas em grupo (ao setor expositivo), principalmente de escolas, visa facilitar o atendimento dos alunos. Elas são feitas por, no máximo, 45 pessoas por grupo, e contam com acompanhamento de um mediador do setor educativo do museu. Dessa forma, a visita é mais proveitosa.

“Na visita mediada, o visitante não é apenas um observador daquilo que vê. A proposta é que haja um diálogo entre os seus saberes populares e os que estão representados nas salas da exposição.  "É nesse sentido que o trabalho de mediação atua, propondo essa troca de saberes e uma melhor percepção dos nossos patrimônios”, explica Francine Maia, gestora do Museu do Folclore.                                                                                                               

Em 2017, mais de 34 mil pessoas, de todas as idades, visitaram ou participaram de algum projeto ou programa do Museu do Folclore. Boa parte deste número foi registrado durante o Mês do Folclore, atividade que acontece anualmente em agosto e setembro, reunindo alunos de escolas públicas e particulares.

Exposições e outras atividades

O Museu do Folclore tem duas exposições abertas atualmente: uma de longa duração (Patrimônio Imaterial: Folclore e Identidade Regional), criada há 13 anos (em 2006) sob curadoria do museólogo Raul Lody. Ela é composta por diferentes objetos, imagens, fotos e vídeos relacionados à cultura popular regional e do Brasil, expostos em oito diferentes salas.

A outra exposição é de curta duração (Arte e Criatividade Popular) e reúne trabalhos de material reciclável, criados pela artista Rejane Aleixo, moradora de São José dos Campos. A mostra foi aberta na primeira quinzena de março e poderá ser visitada até o dia 9 de junho, no horário de funcionamento do museu.

Além do espaço expositivo, o museu também oferece ao público uma biblioteca especializada em cultura popular (com um acervo que inclui livros, revistas, CDs, DVDs, fotografias, cartazes de festas e recortes de jornais) e uma brinquedoteca (com brinquedos populares criados por artistas e artesãos de vários estados brasileiros, que não precisam de agendamento para serem visitados.

O museu também realiza outras atividades envolvendo públicos diferentes, como o programa Museu Vivo, que reúne representantes da cultura popular regional, aos domingos à tarde (14h às 17h) e o projeto Dialogando com o Folclore, ciclo de palestras que ocorre em datas específicas (próxima edição deve acontecer em maio, junho e julho).

Horários e gestão

O Museu do Folclore foi criado pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo em 1987 e está aberto de terça a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados e domingos, das 14h às 17h. A biblioteca e a brinquedoteca funcionam de segunda a sexta, das 9h às 17h. A gestão do museu é feita pelo Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP), organização social sem fins lucrativos, com sede em São José dos Campos.  

Museu do Folclore de SJC
Av. Olivo Gomes, 100 – Parque da Cidade – Santana
(12) 3924-7318 – www.museudofolclore.org


MAIS NOTÍCIAS
Fundação Cultural Cassiano Ricardo