Sol, sorrisos e sapateado animam o domingo no Parque da Cidade
Atualizado em 21/04/2019 - 18:32
GRUPO DE SAPATEADO TAP DA LONGEVIDADE COM ESPETACULAO SEM LIMITES - 21-04-2019 - LUCAS CABRAL
Grupo de sapateado Tap da Longevidade - Jovens de Coração conta com a participação de 18 integrantes de 45 até 81 anos - Foto: Lucas Cabral/PMSJC

Gisele Lopes
Fundação Cultural Cassiano Ricardo

O grupo de sapateado Tap da Longevidade - Jovens de Coração animou a tarde de quem aproveitou o domingo de Páscoa para passear no Parque da Cidade, em Santana, região norte de São José dos Campos.

Moradora do Rio de Janeiro, Fabiana Aquino estava acompanhada da sogra Alcenir Silvestre, do marido Ricardo e dos filhos Letícia e Logan. A apresentação, encenada por 18 integrantes de 45 até 81 anos, surpreendeu a carioca que passeava pelo parque.

“Aproveitei o feriado para conhecer São José dos Campos. No passeio pelo Parque da Cidade, encontramos a apresentação. Foi uma feliz coincidência. Achei maravilhoso”, disse.

A atração alegrou também o domingo de Páscoa da promotora de eventos Alessandra Cruz. Ao lado do filho Kadu, elogiou a apresentação.

“O Parque é lindo. Precisamos de mais momentos assim, com alegria e felicidade. Ainda mais em um dia tão especial como este, um domingo de Páscoa”, destacou.

Fundado há quatro anos, o grupo Tap da Longevidade - Jovens de Coração se reúne todas as segundas, quartas e sextas-feiras, das 14h às 16h, no Centro da Juventude, na zona sul de São José. As aulas são gratuitas e abertas para o público em geral.

Vitalidade

Com um sorriso largo, Nezi Damásio, de 81 anos, contou qual o segredo para tanta disposição.

“O segredo é a alegria. Dançar sapateado era meu sonho. Gosto de dançar, danço com a minha esposa em diversos lugares”, contou o bailarino, que aproveitou  a entrevista para ofertar um belo conselho. “O segredo é procurar uma atividade, uma dança, se mexer e não ficar parado.”

Integrante do grupo há pouco mais de um ano, Lucia Lobo enumerou os benefícios que a atividade proporciona. “É muito bom. A gente fica mais leve. Aconselho a quem puder: faça uma visita aos ensaios”, afirmou. “O amor nos move neste grupo”, completou Maria Inês Soares, integrante do grupo Tap da Longevidade - Jovens de Coração  desde de fundação.

A professora de sapateado Aline Moraes Carneiro ressaltou ainda que a modalidade é adaptada para o grupo da terceira idade. Aline explicou também quais são os requisitos para participar dos encontros.

“Para participar das atividades é só aparecer. A única exigência é gostar de viver e ser feliz”, finalizou a fundadora do grupo com um belo sorriso que a dança provoca.

A atração faz parte do Projeto Domingo no Parque da Fundação Cultural Cassiano Ricardo.


MAIS NOTÍCIAS
Fundação Cultural Cassiano Ricardo