Fundhas discute os direitos da criança e do adolescente
Atualizado em 21/09/2018 - 18:50
Fundhas realiza conferências sobre direitos das crianças e adolescentes
Conferências buscam mobilizar sociedade em favor do ECA e abrir espaço para fortalecer a cidadania infanto-juvenil - Foto: Divulgação

Paula Pessoa
Fundhas

Adolescentes da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) estão participando de conferências sobre proteção integral, diversidade e enfrentamento às violências nas 11 unidades da instituição.

As discussões, baseadas no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), têm por objetivo preparar os alunos para conferências municipais, estaduais e a nacional, prevista para acontecer no próximo ano.

Os encontros, chamados de Conferências Livres, buscam ainda mobilizar a sociedade em favor do ECA e oferecer espaço para fortalecer a cidadania infanto-juvenil, partindo de uma visão crítica, participativa, democrática e transformadora.

Debate

A sala de Informática virou espaço de debate na Unidade do Parque Industrial, região sul, durante uma conferência ocorrida nesta semana. Em roda de conversa, um grupo de 12 adolescentes assistiu a um vídeo sobre Diversidade. Em seguida, meninos e meninas opinaram sobre o tema dando exemplos da realidade em que vivem.  

Ao fim da experiência, a lição que ficou para todos é simples e importante: “é preciso respeitar todas as pessoas”. “Adorei participar, é muito importante conversar sobre o que pensamos, mostrar que nós adolescentes queremos ser ouvidos, e ainda ampliar o conhecimento sobre vários assuntos”, comentou Franciele Rodrigues Lemos, de 15 anos.

“Gostei desta atividade porque nos permite falar, expressar nossas ideias, ouvir e ser ouvido. O que discutimos aqui vai para outras conferências, outras pessoas vão saber nossas ideias e algumas mudanças podem acontecer. Parar e ouvir o outro é necessário, mesmo se ele pensar diferente”, opinou Brenda Ferreira de Andrade, também com 15 anos.

“Como aprendizado, para mim, o que mais marca é ouvir o outro, não ter só a minha opinião, mas saber escutar o próximo e respeitar”, frisou Franciele.

Balanço

No primeiro semestre, foram realizadas seis conferências em cada uma das 11 unidades da Fundhas. Os encontros, divididos em dois períodos (manhã e tarde), contaram com a participação de 365 atendidos.

A partir deste mês, outros 100 alunos devem participar. As reuniões seguem até outubro e acontecem de segunda a quinta-feira nas unidades: Sede, Norte, Upem (Unidade Profissionalizante Eugênio de Melo) e Dom Bosco. Um encontro de todos os participantes está previsto para novembro, na Sede.

Os temas discutidos são: Proteção Integral da Criança e do Adolescente; Comunicação Não Violenta (CNV); Enfrentamento às violências; Diversidades e Políticas Públicas.

 As Conferências

As Conferências Livres são previstas pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, por meio da sua resolução 202 de 21 de novembro de 2017.

A etapa nacional da Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente acontecerá em outubro de 2019, em Brasília, e reunirá um conjunto de propostas resultantes das demais etapas conferenciais.

As propostas priorizadas influenciarão a elaboração de políticas públicas, projetos de lei e demais instrumentos e ações voltadas à promoção, à proteção e à garantia dos direitos de crianças e adolescentes no Brasil.

Conselho Infanto Juvenil

Realizadas pela Equipe do Conselho Infanto Juvenil (CIJ), os encontros contam com a participação de alunos do Conselho. O CIJ atua com o objetivo de representar os interesses das crianças e adolescentes junto à direção da instituição e é formado por jovens representantes das unidades que se reúnem mensalmente com profissionais da Fundhas.


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas