Alunos aprendem com cultivo de hortas e sistema de compostagem
Atualizado em 18/09/2018 - 16:35
Dom Pedro - Compostagem
Preservação da natureza e alimentação saudável são as lições que crianças e adolescentes aprendem na atividade - Foto: Divulgação

Paula Pessoa
Fundhas

Preservação ambiental e alimentação saudável são as lições que crianças e adolescentes da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) aprendem na prática por meio do cultivo de hortas com um novo sistema de compostagem. Na unidade do Dom Pedro I, na região sul de São José dos Campos, os alunos adquirem conhecimentos importantes sobre biologia, ciências e sustentabilidade em contato com a natureza.

"A maior experiência que eu tenho é a do contato direto com os alunos", explica o educador Luiz Jacinto da Silva. "Às vezes, no início, vemos os que não querem se envolver por algum motivo. Mas, com o tempo, são contagiados a mexer na terra, cuidar da horta. Percebem a importância de cuidar de um espaço que é de todos.”

Dos 20 anos na Fundhas, Jacinto atua há 15 no Dom Pedro I. Todo o carinho que ele tem no trato com as plantas é transmitido aos alunos em cada aula. Crianças e adolescentes aprendem sobre o processo de compostagem, com a transformação de galhos e folhas secas em adubo orgânico.

Iniciado há três meses, o sistema funciona por uma caixa formada por paletes de madeira, que foram doados por uma loja de materiais de construção. A estrutura de 1 metro cúbico recebe os restos de lixo orgânico, que, em 3 meses, vira fertilizante orgânico para o solo da horta e dos jardins.

Jacinto ressalta que o adubo orgânico serve de alimento para as plantas e traz economia, pois a Fundhas não precisa mais comprar fertilizantes para suas hortas. "Também trabalhamos com os alunos a reutilização e reciclagem, além de manter a terra saudável. E é esta terra que nos dá verduras, legumes, temperos e enfeita nossa Unidade com flores.”

Há um mês na instituição, Ana Julia Carriel da Silva, de 11 anos, já se enturmou com os amigos e se diz encantada com as aulas. "Aqui é muito divertido. A gente aprende bastante coisa, estou adorando. O que mais gosto é de vir para a horta plantar mudas e regar. Esse contato é importante porque nos ensina sobre os alimentos e os cuidados com a natureza."

A ação sustentável tem a participação ativa dos alunos, envolvidos nas atividades do eixo de meio ambiente e desenvolvimento. Eles aprendem sobre hábitos e escolhas para uma vida saudável e com qualidade. Alguns, como Vinicius da Silva de Oliveira e Caio Guilherme Justino, ambos com 11 anos, sonham em estudar biologia para trabalhar em projetos ambientais no futuro.

"Gosto de tudo aqui, mas se tivesse que escolher só uma coisa seria o projeto e a horta, pois plantamos e aprendemos sobre a terra, os adubos orgânicos e os alimentos", conta Vinicius. "Para mim, o melhor é mexer com as plantas, aprendi com minha avó quando era pequenininho", opina Caio.

A compostagem está sendo implantada inicialmente em seis unidades: Dom Pedro I, Campos de São José, Putim, Parque Industrial, Jardim Rodolfo e Cephas (Centro de Educação Profissional Hélio de Souza). Nas próximas semanas outros cinco locais devem receber o sistema.


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas