33º Festivale termina domingo com o espetáculo ‘Insetos’ no Teatro Municipal
06/09/2018 - 14:05
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
O espetáculo Insetos, interpretado pela Cia dos Atores, do Rio de Janeiro, encerra a 33ª edição do Festivale - Foto: Divulgação - Foto: PMSJC

Avelino Israel
Fundação Cultural Cassiano Ricardo

Após 12 dias de muita atividade teatral, chega ao fim, neste domingo (9), a 33° edição do Festivale, um dos maiores festivais de teatro do país, realizado anualmente pela Prefeitura de São José, por meio da Fundação Cultural Cassiano Ricardo. O espetáculo de encerramento será apresentado pela Cia dos Atores, do Rio de Janeiro, interpretando ‘Insetos’, a partir das 20h, no Teatro Municipal (região central).

Para Susana Ribeiro, integrante da Cia dos Atores, participar de festivais é sempre muito bom. “Vamos participar pela primeira vez do Festivale e, para nós, é uma honra muito grande. Ficamos muito felizes com o convite e só estamos ouvindo coisas boas do festival, então a expectativa para a apresentação é a melhor possível”, disse.

A programação prossegue nesta sexta-feira (7) e sábado (8) com 16 apresentações em vários lugares e a realização de duas rodas de conversa. Uma delas no domingo (9), às 17h, no auditório do Museu Municipal, com o tema Festivale: Um lugar de inquietações para novas perspectivas, com a participação de coordenadores, curadores e críticas do festival. O encontro é aberto ao público sem necessidade de inscrição.

Os ingressos para o espetáculo de encerramento e os demais que ainda serão realizados em locais fechados devem ser reservados, de forma eletrônica, pelo site da Fundação Cultural, até as 17h30 do domingo. No local, o público também poderá fazer doações de óleo ao Fundo Social de Solidariedade de São José dos Campos, que deverá ser entregue até uma hora antes do início da apresentação.

O espetáculo 

Com texto inédito de Jô Bilac, adaptado pela Cia dos Atores e pelo diretor Rodrigo Portella, a peça apresenta uma reflexão pertinente sobre as questões sociais e políticas contemporâneas, a partir das relações encontradas na natureza. A peça também marca os 30 anos de atividade do grupo carioca. 

Como uma fábula, o texto traça paralelos entre a natureza e questões político-sociais da atualidade – evocando comportamentos coletivos e individuais revelados através de uma grande polifonia de diferentes insetos: cigarra, gafanhoto, barata, louva-a-deus, besouro, mariposa, borboleta, mosquito, cupim, mosca e formiga.

Perfil 

Formada pelos atores Cesar Augusto, Gustavo Gasparani, Marcelo Olinto, Marcelo Valle, Susana Ribeiro e Bel Garcia (in memorian), a Cia. dos Atores comemora 30 anos de atividade ininterrupta em 2018, se tornando um dos grupos de maior tempo de trabalho no Rio de Janeiro, com vários prêmios do teatro brasileiro.

O 33º Festivale contou com apoio da Associação para Fomento da Arte e da Cultura (AFAC), Parque Vicentina Aranha, Sesi São Paulo/São José dos Campos, Fundo Social de Solidariedade e Jovem Pan. 

 

Teatro Municipal 

Rubião Júnior, 84 (3º piso) – Centro

(12) 3942-1144 / 3924-7300

MAIS NOTÍCIAS
Fundação Cultural Cassiano Ricardo