Famílias ganham qualidade de vida após incentivo para deixarem Banhado
Atualizado em 29/10/2018 - 16:13
Ex-morador do Banhado. Foto: Claudio Vieira/PMSJC
Gérson Pereira, 59 anos, deixou o Jardim Nova Esperança para viver na região do Jardim Paulista - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

João Paulo Sardinha
Secretaria de Gestão Habitacional e Obras

Trocar o barraco apertado, construído em local inseguro, por uma casa espaçosa. O sonho do catador de papelão Gérson Pereira, de 59 anos, foi alcançado em agosto deste ano, quando deixou o Jardim Nova Esperança, conhecido como Banhado, para viver no Jardim Paulista, na região central de São José dos Campos.

Pereira está entre os moradores do Banhado que aderiram ao programa de transferência da Prefeitura de São José. Cerca de 10 famílias que viviam na área de proteção ambiental agora passam a ter melhores condições de moradia, com dignidade e qualidade de vida.

Todas recebem auxílio-aluguel de R$ 700. Para ajudar na mudança, a Administração ofereceu R$ 2.300, além do valor destinado à demolição dos barracos (R$ 2.700).

“Sempre quis sair de lá, mas as condições financeiras não me permitiam. Deus me abençoou e, agora, moro em casa alugada com três quartos em boa localização. Posso receber carta e viver com mais conforto”, afirmou Pereira, que é nascido em Ubatã, no interior da Bahia.

Vida nova

A manicure Manuela Santos Patez, de 26 anos, mudou de vida no último dia 11 de outubro. Junto da família, deixou a comunidade do Jardim Nova Esperança para morar em uma casa alugada na região central da cidade.

Com o auxílio-aluguel de R$ 700, que recebe mensalmente da Prefeitura de São José, garante a alegria dos filhos e o sucesso nos negócios.

“Muitas clientes, que não desciam lá no Banhado, agora frequentam a minha casa para fazer unha”, afirmou. “Meus filhos também gostaram bastante, pois brincam em local mais apropriado”, completou.

Cleonice Sá da Silva, 51 anos, e a filha Juliana Katherin, 19 anos, também saíram do Banhado no dia 11 de outubro. “Tive problemas de saúde por conta das condições em que vivíamos lá. Esses primeiros dias na nova casa estão ótimos. Estamos muito felizes”, afirmou Juliana, que nasceu no Jardim Nova Esperança.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Gestão Habitacional e Obras