Mais de 6 mil novos negócios movimentam economia em São José nos últimos 10 meses
Atualizado em 26/10/2018 - 15:22
Personagens Abertura de Empresa  /Júlia Pantaleão e  Silvana Rodrigues  24 10 2018
Após muita pesquisa e um plano de negócios, as sócias Julia Pantaleão e Silvana Rodrigues Alves decidiram empreender na área da moda em São José dos Campos - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Priscila Veiga Vinhas
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade

De 1º janeiro a 24 de outubro deste ano, a Prefeitura de São José dos Campos registrou a abertura de 6.051 novos negócios no município e a geração de 4.137 postos de trabalho. Os números são da Sala do Empreendedor, que representam crescimento de 26% no número de empresas abertas em relação ao mesmo período de 2017, cujo total foi de 4.795 empresas, considerando os regimes MEI (Microempreendedor Individual), Simples Nacional, entre outros.

Grande parte destes novos negócios (59,74% ou 3.572 empreendimentos) são os chamados microempreendedores individuais (MEI) -- categoria criada em 2008 para incentivar a formalização dos micro e pequenos empreendedores, com menores impostos e menos exigências legais. Enquadram-se nesta categoria aqueles que faturam até R$ 81 mil por ano.

Especificamente na categoria MEI, o crescimento foi de 46%, passando de 2.445 empresas abertas de 1º de janeiro a 24 de outubro de 2017, para 3.572 em 2018.

Dados Nacionais

Os números são reflexo do cenário nacional, onde o empreendedorismo se tornou a principal estratégia para driblar a crise econômica e o desemprego que atinge 12,7 milhões de brasileiros. Nos primeiros sete meses de 2018, 1,033 milhão de pessoas se registraram como MEI, segundo levantamento da Serasa Experian.

Os pequenos negócios são uma força nacional. Segundo levantamento do Sebrae 98,5% (12,4 milhões) dos empreendimentos do país são micro e pequenas empresas, incluindo os microempreendedores individuais. Juntos geram 55% dos empregos formais e 45% da massa salarial e são responsáveis por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

Sala do Empreendedor

Em São José, a Sala do Empreendedor é a porta de recepção dos novos empreendedores e trabalhadores informais que querem se regularizar. A Sala oferece todo o suporte aos interessados, realizando, entre outras atividades, a consulta de viabilidade, assessoria contábil, emissão de inscrição municipal, alvará de funcionamento, certidão de zoneamento pessoa jurídica. O atendimento é feito, presencialmente, no Paço Municipal e em plantões itinerantes. Por meio de ferramentas como o Via Rápida Empresa, parceria com a Junta Comercial do Estado de São Paulo - Jucesp, é possível também ter acesso ao serviço online .

A Sala do Empreendedor vem se especializando em promover a cultura empreendedora que é uma das marcas do município, auxiliando o pequeno empreendedor face aos principais desafios de quem dá seus primeiros passos no mercado: menos burocracia, acesso a crédito e à capacitação.

A velocidade de atendimento tem sido um dos diferenciais da Sala. Desde dezembro de 2017 foi atingida a marca de 1 dia, em média, para abertura de empresas de baixo impacto, resultado da simplificação e integração de processos. A emissão da certidão de zoneamento para pessoa jurídica também ganhou agilidade, tendo prazo médio de emissão de 1 a 3 dias. Isso possibilita que as empresas possam obter o alvará e iniciar suas atividades no menor tempo possível.

Outro fator importante para a saúde dos novos negócios é a capacitação e o acesso ao crédito. Por meio da parceria com o Sebrae, no âmbito do Programa Super Mei, é realizado o checkup da empresa: diagnóstico gratuito, rápido e eficiente, que aponta as principais dificuldades do negócio, sugerindo um conjunto de soluções e cursos de capacitação nas áreas de planejamento, finanças, pessoas, legislação, mercado e vendas, entre outras. São recursos que ampliam a capacidade de gestão e de êxito no mercado, reduzindo o risco de mortandade da empresa nos primeiros anos. O Programa contempla ainda uma linha de crédito exclusiva para estes pequenos empresários participantes do Super Mei, que pode chegar até R$20 mil a juro zero.

No município, os pequenos empreendedores também têm acesso a opções de crédito por meio do Banco do Povo Paulista.

Além disso, os técnicos da Sala do Empreendedor realizam um trabalho proativo junto a potenciais empreendedores, por meio de palestras sobre as vantagens da formalização do negócio, em eventos como feiras, reuniões e cursos do Sebrae e dos programas do município como o Qualifica São José.

Força empreendedora

Diversos personagens e histórias de vida ilustram a força empreendedora que se expande na cidade. É o caso da estilista Júlia Pantaleão, 34 anos, e da consultora de RH Silvana L. S. Rodrigues Alves, 55 anos. Depois de muita pesquisa e de traçar um plano de negócios, elas decidiram empreender em um nicho de mercado. Abriram uma loja de tecidos e aviamentos vendidos por quilo na região Sul de São José dos Campos. O ambiente é compartilhado com um atelier de costura, onde as clientes podem fazer roupas sob medida com o auxílio de um estilista. 

“Eu já atuava na área de RH e Marketing e Júlia com moda, confecção e sob medida. Como a gente fazia planos de negócios para outras pessoas, partiu daí a ideia de unir nossas habilidades em um novo projeto, aproveitando essa tendência de retomada da costura, da customização e da roupa exclusiva, com o diferencial de oferecer tudo em um único lugar, otimizando o tempo do cliente”, contou Silvana.

A rapidez nos trâmites para abertura da empresa foi importante. “Foi muito tranquilo e rápido fazer a abertura da empresa na cidade. Isso é muito bom porque, quanto menos burocracia, mais a gente se concentra em outras necessidades do negócio”, destacou Silvana.

O empreendimento também oferece capacitação profissional com cursos de costura criativa, pathwork, corte e costura e as sócias tem a intenção de apoiar um projeto social e incentivar a cultura empreendedora. “Sabemos que a mão de obra nesta área é escassa e pouco qualificada e por este motivo incluímos os cursos como uma vertente do nosso trabalho. Queremos incentivar as pessoas a se capacitarem, formarem cooperativas. Isso é uma forma de desenvolver o segmento de moda na região, com mais oportunidades para todos”, concluiu Júlia.   

Sala do Empreendedor

A Sala do Empreendedor funciona no 4º andar Paço Municipal (rua José de Alencar, 123, Vila Santa Luzia, região centro), de 2ª a 6ª feira das 8h15 às 17h, sem interrupção no horário de almoço. O telefone de contato é o 3947-8478/3947-8494.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade