Procon conclui ciclo de palestras do ano nas 43 escolas municipais
Atualizado em 26/10/2018 - 14:31
As palestras do Procon levaram conhecimento de educação financeira e direito do consumidor para estudantes de escolas públicas e particulares de São José
Palestras do Procon sobre Educação Financeira e Direito do Consumidor chegaram a estudantes de escolas públicas e particulares de São José - Foto: PMSJC

Wagner Matheus
Secretaria de Apoio Jurídico

O Procon de São José dos Campos vai encerrar, nesta sexta-feira (26), o ciclo de palestras que realizou este ano em parceria com a Secretaria da Educação. Cerca de 4.200 alunos do 6º ano, de 43 escolas da rede de ensino do município, foram alcançados.

Desde o início de maio, o projeto "Procon nas Escolas 2018" levou noções de direito básico do consumidor e educação financeira para toda a rede municipal, uma escola estadual e diversas escolas particulares.

O objetivo principal das palestras é formar multiplicadores, intensificando a difusão de conhecimentos acerca do direito do consumidor, conscientizando e preparando o púbico jovem para exigir seus direitos em busca de uma sociedade mais justa e ética.

Nesta sexta-feira, às 9h30, a palestra será apresentada na Emef Professora Maria Nazareth de Moura Veronese, no Jardim da Granja, região leste.

Consumo consciente

As noções de educação financeira contribuem para a formação de um público consumidor com foco no equilíbrio financeiro da família. A ideia é também incentivar o consumo consciente, evitando o superendividamento.

Para o Procon, o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Educação para o Consumo atingiu sua finalidade, tendo em vista que a agenda foi cumprida em 100% das escolas municipais.

Além das escolas particulares e uma da rede estadual, o projeto também foi levado às Casas do Idoso do município. Nelas, os temas abordados foram, entre outros, empréstimos consignados, gratuidade no transporte público, orientações sobre planos de saúde e prevenção contra golpes envolvendo idosos.

A Educação para o Consumo está prevista no artigo 6º do Código de Defesa do Consumidor. Ela favorece a formação de cidadãos críticos capazes de exigir respeito aos seus direitos e em condições de organizar suas finanças.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Jurídico