Jovens do Cephas passam de aprendizes a funcionários com carteira assinada
Atualizado em 17/10/2018 - 15:53
carteira assinada
Jovens do Cephas deixam de ser aprendizes e são contratados por empresas de São José - Foto: Divulgação

Quitéria Melo
Fundhas

Quantas pessoas não almejam a oportunidade de ingressar em uma grande empresa ou conseguir um emprego com carteira assinada? Este sonho tornou-se realidade para 13 jovens do Cephas (Centro de Educação Profissional Hélio Augusto de Souza), que começaram uma nova etapa em suas vidas em empresas de São José dos Campos.

Eles eram atendidos pelo Programa Jovem Aprendiz e foram efetivados nas empresas em que prestavam serviços, antes mesmo de terem os seus contratos encerrados. Dez deles foram absorvidos pela Johnson & Johnson e os demais passam a integra o time de profissionais da Digex, Leroy Merlin e ADC Embraer.

Felicidade é o que define Guilherme Bruno Gustavo da Silva. Ele fez curso técnico de Mecânica no Cephas e, desde o mês passado, deixou de ser aprendiz para assumir a função de operador especializado na área fabril da Johnson & Johnson. Morador do Jardim Colorado, na região leste, ele acredita que toda a dedicação e esforço foram determinantes para essa conquista.

“Sempre me dediquei e me esforcei procurando não reclamar e pensando no que eu poderia fazer para melhorar o meu profissionalismo. Como eu não tinha nenhuma experiência, aproveitei para aprender tudo durante o período em que fiquei na empresa como aprendiz e todo o meu esforço foi recompensado”, afirmou.

Natália Ayumi Souza fez o curso de Administração na unidade Dom Bosco e começou como aprendiz em janeiro deste ano. Ainda não completou 18 anos e viu sua vida mudar quando recebeu a boa notícia. Ela começou a trabalhar no início deste mês, na área de recebimento do almoxarifado da Digex, e já será efetivada também. Natália sonha em fazer uma faculdade de Engenharia Mecânica vê a oportunidade de começar a juntar dinheiro para pagar o curso universitário e tirar a carteira de motorista.

“No momento em que recebi a notícia eu fiquei muito surpresa. Meu chefe sempre elogiava a minha dedicação e sinalizava que eu poderia ser aproveitada pela empresa, mas na hora que você recebe uma notícia dessa é maravilhoso e para mim ainda não caiu a ficha”, contou feliz.

Resiliência

Os novos profissionais depositam, nesta oportunidade, a chance de realizar sonhos e mudar histórias de vida, como é o caso de Guilherme da Silva Rodrigues, 18 anos, que acaba de ser contratado na ADC Embraer, onde atua como auxiliar administrativo na área de Cadastro.

Guilherme conta que viveu em um abrigo de jovens por mais de um ano, devido aos problemas familiares. Desde então, decidiu que precisava sair e dar um rumo em sua vida. Ele viu no trabalho a possibilidade de construir um plano de mudança e realizar os seus sonhos.

“Pode parecer clichê, mas o meu maior sonho é ter uma família de verdade que eu nunca tive. Além disso, conquistar uma casa própria. E podem ter certeza que, se depender do meu esforço e dedicação, eu vou responder à altura essa oportunidade que estou tendo”, conta emocionado.

Diferencial

Os alunos efetivados nas empresas parceiras apontam a disposição para aprender e a disponibilidade para assumir tarefas, sempre que solicitados, como diferencial para que se sobressaíssem no mercado de trabalho.

Guilherme, por exemplo, ressaltou que é necessário que o profissional não se limite a realizar apenas aquilo para o qual foi contratado e que é importante estar sempre pronto para ajudar em outras frentes.

“Eu acredito que a gente não deve ser igual, não deve seguir o padrão. Sempre que eu terminava uma tarefa perguntava onde mais poderia contribuir e tenho certeza de que isso foi fundamental para a minha efetivação no trabalho”, avaliou.

Programa Jovem Aprendiz

Atualmente o Cephas conta com 400 jovens que cumprem jornada de trabalho como aprendizes em uma das 43 empresas parceiras da Fundhas, tendo dessa forma a experiência do primeiro emprego. Como aprendizes, eles são registrados em carteira, com todos os direitos trabalhistas previstos em lei. O vínculo empregatício é com a Fundhas, que recebe das empresas o repasse dos custos com os adolescentes.

Todos os alunos que fazem parte do Programa devem, de acordo com a Lei do Aprendiz (10.097/2000) cumprir, além da atividade de aprendizado prático, uma carga horária teórica que varia de 4 a 6 horas semanais de acordo com o contrato de aprendizagem.

Sobre o Cephas

O Cephas é uma escola técnica da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza), mantida pela Prefeitura de São José dos Campos, que incentiva a inclusão social por meio da educação profissional, oferecendo cursos técnicos gratuitos e de qualificação profissional. O Centro fica na Rua Tsunessaburo Makiguti, 399 - Floradas de São José, São José dos Campos. 


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas