Terapia de toque Reiki é implantada na rede de saúde de São José
Atualizado em 09/10/2018 - 14:53
Reiki tratamento alternativo de saúde na UBS Alto da Ponte. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 09-10-2018
O Reiki proporciona em um âmbito geral um estado de relaxamento e melhora na qualidade do sono - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Nei José Sant' Anna
Secretaria de Saúde

A Prefeitura de São José dos Campos iniciou a implantação, neste mês, da terapia de toque Reiki em duas unidades básicas de saúde, complementando as Práticas Integrativas do município, que têm como objetivo a prevenção de agravos e da promoção e recuperação da saúde.

A técnica Reiki é originária do Japão e consiste em uma terapia de toque que promove o relaxamento do indivíduo, trazendo bem-estar físico e mental, estimulando o sistema nervoso. A prática é indicada para usuários que apresentam distúrbios do sono e ansiedade e/ou depressão como causas primárias ou secundárias ao seu quadro de adoecimento.

O encaminhamento dos pacientes para a prática é realizado pelas equipes multidisciplinares das UBS’s que, posteriormente, solicitam a marcação de seis sessões para aplicação da técnica.

Hoje, o Reiki está implantado nas unidades básicas do Novo Horizonte e Alto da Ponte, mas a previsão é que nos próximos seis meses a oferta da prática chegue a oito unidades de saúde. No Novo Horizonte a atividade acontece às quintas-feiras, das 13h às 18h, e no Alto da Ponte às terças, das 7h às 13h.

A primeira usuária a participar de uma sessão de Reiki na UBS do Novo Horizonte foi a enfermeira Ângela do Carmo, 39 anos, que sofre de insônia. Após a primeira sessão, ela avaliou positivamente a experiência e espera obter melhora em seu quadro até o final dos encontros. “É uma sensação de energia boa e relaxamento muito grande”, disse.

Para a responsável pela implantação do programa, Claudia Bonafé, o Reiki proporciona em um âmbito geral um estado de relaxamento e melhora na qualidade do sono. Além disso, ela considera que o maior ganho acontece depois da finalização das seis sessões de atendimento. “O paciente fica muito mais participativo na promoção da própria saúde, se sentindo mais responsável para ser o autor de uma melhor qualidade de vida”.

Outras práticas

Outras práticas integrativas que oferecidas na rede pública são o Lian Gong e a Shantala. O Lian Gong é uma prática corporal da medicina chinesa, que atualmente está presente em 93% das unidades básicas de saúde.

Já a Shantala consiste numa técnica milenar de massagem e estimulação de bebês, transmitida entre as gerações indianas, que em três anos no município atendeu mais de 1.200 bebês em 23 unidades de saúde.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde