Filme que conta história do Paraíba do Sul será exibido em São José
Atualizado em 09/10/2018 - 17:01
Filme - Caminho do Mar
O “fluvial movie” percorreu o Rio Paraíba do Sul, da nascente à foz, retratando sua riqueza histórica, cultural, econômica e humana - Foto: Divulgação

Priscila Veiga Vinhas
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade

O filme “Caminho do Mar”, de Bebeto Abrantes, longa que revela a história do Rio Paraíba do Sul, será exibido em São José dos Campos na próxima segunda-feira (15), às 19 horas, no Anfiteatro da Unesp – Campus da Odontologia (Av. Eng. Francisco José Longo, 777 - Jardim São Dimas), que tem capacidade para 350 lugares.

A exibição é gratuita e aberta ao público em geral. As inscrições podem ser feitas pelo site www.ict.unesp.br

O evento é uma realização da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", por meio do Projeto Cachoeiras 2.0, e conta com o apoio da Prefeitura de São José dos Campos.

Lançado em 2018, o “fluvial movie” percorreu o Rio Paraíba do Sul, da nascente à foz, retratando sua riqueza histórica, cultural, econômica e humana. O filme foi exibido no Green Film Festival dentro da Programação do 8º Fórum Mundial da Água, em março deste ano, e conquistou o Prêmio Voz dos Cidadãos.

Recheado de belas paisagens da região, depoimentos de pesquisadores, trabalhadores e pessoas que vivem às suas margens, o documentário traz um olhar de reflexão sobre a importância estratégica do rio para a economia do país, a identidade cultural e religiosa que marca sua história, assim como os impactos e riscos que incidem sobre suas águas, seu ecossistema e as mais de 20 milhões de pessoas abastecidas pelas águas da Bacia do Paraíba.

O filme foi lançado em junho nos cinemas do Rio de Janeiro e São Paulo, mas não chegou a ser exibido nas salas da região.

A docente e pesquisadora do Instituto de Ciência e Tecnologia da Unesp, Liliam Medeiros, que coordena o Projeto Cachoeiras 2.0, destaca a importância de trazer esta discussão para a região. “Queremos estimular uma reflexão mais profunda sobre o rio Paraíba do Sul, em busca de novos olhares sobre o rio, que promovam o envolvimento da população para a proteção do principal curso d'água da região do Vale do Paraíba”, disse.

O projeto Cachoeiras 2.0 consiste em uma pesquisa de extensão do Instituto de Ciência e Tecnologia da Unesp que envolve a cartografia social e reúne histórias orais das populações ribeirinhas ao longo do Rio da Bacia do Paraíba do Sul. Esta é uma segunda etapa do Projeto Cachoeiras. Em 2015 contou com a participação do profissional de caiaque extremo Pedro Oliva, percorrendo 1.137 quilômetros da nascente à foz do rio Paraíba do Sul, coletando dados científicos sobre a qualidade da água e da atmosfera, em uma abordagem integrada que envolveu esporte, ciência e a comunidade ribeirinha. O projeto integrou pesquisadores do Inpe, Unifei, Cemaden, UERJ e Unesp.

A Prefeitura de São José dos Campos também realiza um conjunto de políticas públicas visando a proteção dos recursos hídricos na Bacia do Paraíba do Sul, como o programa Revitalização de Nascentes, que promove a recuperação da mata ciliar de nascentes de córregos urbanos que contribuem para a formação do Rio Paraíba, e os projetos de restauração florestal e saneamento rural na Bacia do Rio do Peixe, na APA de São Francisco Xavier, importante fornecedora de água para um dos principais reservatórios de água da Bacia do Rio Paraíba do Sul, a represa Jaguari.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade