Fanfarra da Fundhas agita e emociona em última apresentação do ano
Atualizado em 03/12/2018 - 09:39
Fanfarra da Fundhas encerra programação do ano com apresentação em escola estadual
O corpo coreográfico e a fanfarra da Fundhas encerraram a programação de apresentações deste ano na escola estadual Dinorá Pereira - Foto: Divulgação

Paula Pessoa
Fundhas

Uma forte emoção através das notas musicais. Assim foi definida a última apresentação da fanfarra da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza), ocorrida nesta sexta-feira (30), na escola estadual Dinorá Pereira Ramos Brito, no Putim (região sudeste).

O grupo com cerca de 60 crianças e adolescentes do corpo de música e coreográfico se apresentou para mais de 220 alunos, além de professores e funcionários da escola com repertório formado por músicas populares.

“A ideia deste evento surgiu de uma aluna nossa que participa na fanfarra, é uma experiência diferente que deu muito certo e queremos que se repita outras vezes. Me sinto honrosa e orgulhosa por saber que temos alunos que compõem essa fanfarra, nossos alunos estavam ansiosos por este momento e valeu a expectativa, conseguimos sentir a emoção a cada batida, foi maravilhoso”, definiu a orientadora educacional, Márcia Gomes. A equipe gestora da escola ressaltou ainda a importância do trabalho da fanfarra na formação educacional, social e musical, possibilitando a inclusão, disciplina e autoestima, entre outros benefícios, para os alunos. 

A apresentação lotou a quadra da escola de crianças e adolescentes que atentos observavam os movimentos de dança e dos músicos e do maestro, adivinhavam quais eram as canções e, ao final, um uníssono “obrigado” seguido de muitas palmas marcou o momento. Após o encerramento, a direção da escola recebeu muitos alunos interessados em conhecer mais sobre música e até mesmo entrar para a fanfarra.

Exemplo e inspiração 

A aluna Josiane Caroline Carvalho dos Santos, 14 anos, do corpo coreográfico, foi uma das envolvidas na apresentação desde o início e estava inspirada ao final da manhã. “É bom para o pessoal da escola poder conhecer nosso trabalho, nos ouvir tocar e nos ver dançando. Entrei na fanfarra porque gosto de dançar e de coisas diferentes, gostei muito de participar aqui hoje”, comentou a jovem.

O aluno Angel Gabriel Souza, 14 anos, estuda na escola Dinorá e também aprovou o evento. “Eu consegui reconhecer quase todas as músicas, vi um amigo meu tocando, eles tocam muito bem. A vinda da fanfarra aqui serve como inspiração para outros alunos, mostra a dedicação que têm”, destacou.

Para os responsáveis pela Unidade da fanfarra, no Jardim Paulista (região leste), o evento contribui para “estreitar laços” entre a instituição e a escola de forma positiva, além de ser uma oportunidade de valorizar o trabalho dos músicos e dançarinos em ambientes próximos da comunidade. 

Além de trabalhar a musicalidade, a fanfarra permite aos estudantes a vivência e aprendizagem de valores essenciais à formação humana, como respeito, disciplina, organização e o protagonismo entre os jovens que representam a Fundhas em apresentações nas unidades e em eventos externos. Os membros do grupo têm aulas de música diariamente e participam de ensaios gerais todas às quartas-feiras, no período da tarde.

Durante este ano, os artistas da Fundhas se apresentaram em eventos importantes para o município, como o aniversário de 31 anos da Fundhas, em abril; o desfile de aniversário do distrito de Eugênio de Melo; e o desfile cívico do Dia da Independência, ambos em setembro.


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas