‘Parahyba Rio Mulher’ é apresentada nesta quinta-feira na Praça do Sapo
Atualizado em 27/11/2018 - 15:09
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
A performance tem atuação das atrizes Cely Farias, Jinarla, Kassandra Brandão e Natália Sá, todas de João Pessoa - Foto: Divulgação - Foto: PMSJC

Avelino Israel
Fundação Cultural Cassiano Ricardo

Com apoio da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, São José dos Campos recebe, nesta quinta-feira (29), a performance teatral ‘Parahyba Rio Mulher’, que reconta o episódio que provocou a mudança do nome da capital do Estado da Paraíba, antes chamada de Parahyba, para João Pessoa, a partir da história da professora e poetisa paraibana Anayde Beiriz. A atividade é aberta ao público e acontece na Praça João Mendes (Praça do Sapo), a partir das 16h.

Anayde Beiriz (1905 – 1930) era revolucionária e tinha pensamentos progressistas em uma época conservadora. Defendia a participação das mulheres na política e na arte. Ela foi protagonista desse episódio, ocorrido durante a Revolução de 1930, por ter se envolvido com o advogado e jornalista João Dantas, responsável pela morte do então governador do Estado, João Pessoa.

Com texto e atuação das atrizes Cely Farias, Jinarla, Kassandra Brandão e Natália Sá, todas de João Pessoa, a performance representa as mulheres e coloca a ancestralidade em evidência, para revelar não apenas um histórico de silêncio e violência contra a mulher, que vem de gerações, mas também para reverenciar a força do feminino, que conecta e convida a resistir e continuar a jornada.

 

Fundação Cultural Cassiano Ricardo

Av. Olivo Gomes, 100 – Parque da Cidade

(12) 3924 7300


MAIS NOTÍCIAS
Fundação Cultural Cassiano Ricardo