Alunos e idosos interagem em escola do Jardim Cerejeiras
Atualizado em 27/11/2018 - 11:45
Aproximar as diferentes gerações, além de oferecer aos alunos noções de respeito e cuidados com os idosos são alguns dos objetivos do Programa
O evento contou com  uma apresentação de dança dos participantes da Casa do Idoso Leste para os alunos - Foto: PMSJC

Gisele Lopes
Secretaria de Educação e Cidadania

A semana começou de uma maneira muito especial para cerca de 90 alunos do 3º ano da Emef Profª Silvana Maria Ribeiro de Almeida, localizada no Jardim Cerejeira, região leste de São José dos Campos. Como encerramento do Programa Viver Melhor Idade sem Trauma, os estudantes receberam um grupo de idosos para uma tarde de bate-papo, trocas de experiências e lanche coletivo.

O evento contou ainda com a apresentação de dança dos idosos da Casa do Idoso Leste para os alunos. Em retribuição, a turminha também preparou algumas atividades para os avós.

Após a apresentação das danças todos seguiram para a quadra da escola, onde uma mesa repleta de guloseimas, preparada pelos alunos com o auxílio dos educadores, esperava pelos convidados.

Kevin Lucas de Moraes, de 8 anos, exibia todo orgulho os avós paternos e maternos. O estudante contou que as lições do Programa Viver Melhor Idade sem Trauma devem contribuir nos cuidados com a família. “Meu avô só vem aqui para me buscar, mas hoje lanchou, está conhecendo minha escola, com as atividades aprendi que tapete no chão do banheiro pode provocar quedas, o banheiro também deve ter um barra para os idosos se apoiarem”.

A técnica em nutrição Marta Lima Ferreira, avó da Eloah Cabral, também de 8 anos, atravessou a cidade para prestigiar o evento. "É uma satisfação enorme estar aqui. Ela fez questão que eu participasse, foi gratificante sair de Santana para vivenciar esse momento”, contou.

Integrante do grupo de dança da Casa do Idoso Leste, Marlene Camargo classificou a atividade como um grande aliado na propagação do respeito e cuidado com os idosos. “É assim que começa a educação de uma criança. Hoje interagimos, aprendemos e ensinamos, por meio da apresentação da dança e ainda conquistamos novas amizades”, afirmou.

“A inclusão das crianças com idosos leva ao respeito. Hoje os alunos perceberam que queremos viver como eles e isso é muito importante”, afirmou Lucilda Galvão.

Aproximar as diferentes gerações, além de oferecer aos alunos noções de respeito e cuidados com os idosos são alguns dos objetivos do Programa Viver Melhor Idade sem Trauma. O projeto, realizado ao logo desse ano letivo, contou ainda com leitura da cartilha melhor idade e exibição de filmes relacionados ao tema.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Educação e Cidadania