Ação preventiva do Procon diminui queixas na Black Friday
Atualizado em 26/11/2018 - 18:04
Procon  Black Friday  30 10 2018
Fiscais acompanharam 8 sites de compras para fazer a comparação dos preços dos produtos - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Cláudio Ribeiro
Secretaria de Apoio Jurídico

Na última sexta-feira (23), dia da Black Friday, fiscais do Procon monitoraram 11 estabelecimentos comerciais e realizaram 3 autuações. Eles fizeram ainda 2 ações fiscalizatórias, as quais não encontraram irregularidades nos estabelecimentos. Durante o plantão, realizado após o expediente, houve 12 atendimentos por telefone.

Antes mesmo da Black Friday, o Procon tomou medidas preventivas a fim de orientar fornecedores e prevenir irregularidades. Desde 22 de outubro, foram 96 ações fiscalizatórias e 445 produtos monitorados. O objetivo foi coibir qualquer abuso cometido por parte do fornecedor ou lojista.

Nesse período, o Procon monitorou a variação de preços de alguns produtos e serviços. Técnicos visitaram 8 lojas físicas e acompanharam 8 sites de compras para fazer a comparação. Entre os itens monitorados, estavam aqueles que mais atraem o público, como celulares, tênis, eletrônicos e eletrodomésticos.

Passado o festival de ofertas, a orientação do Procon é para os consumidores ficarem atentos para fazer valer os direitos. Além de observar a política de trocas e o prazo de entrega, existe o direito de arrependimento para compras feitas fora do estabelecimento comercial, que é de 7 dias a contar na data do recebimento do produto.

Quem se sentiu lesado nas compras da Black Friday pode procurar o Procon (rua Paulo Setúbal, 220, São Dimas), que funciona das 8h às 17h. O telefone para atendimento é 151 ou 3909-1440.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Jurídico