São José promove Semana de Mobilização contra o Aedes
Atualizado em 25/11/2018 - 13:44
Saúde
A equipe do CCZ fará ações de orientação da população sobre a necessidade de eliminar os possíveis criadouros do mosquito - Foto: PMSJC

Nei José Sant'Anna
Secretaria de Saúde

A Prefeitura de São José dos Campos realiza, no período de 26 a 30 de novembro, a Semana Integrada de Mobilização Social contra o Aedes agypti, mosquito transmissor de doenças como a dengue, chikungunya e zika. As ações serão coordenadas pelo Centro de Controle de Zoonoses, sob orientação da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias).

As atividades ocorrerão em feiras livres durante o dia e à noite, supermercados e locais de grande movimento. Na sexta (30), “Dia D” Nacional de Mobilização contra o Aedes, as ações ocorrerão na praça Afonso Pena, no centro, em frente ao COI (Centro de Operações Integradas).

As equipes do CCZ farão distribuição de material informativo e prestarão orientações sobre as formas de transmissão das doenças transmitidas pelo vetor. Haverá também apresentações lúdicas, por meio de agentes que estarão fantasiados para chamar a atenção das crianças.

O objetivo da campanha é alertar a população quanto à necessidade de manter o cuidado e a vigilância contra a proliferação do mosquito, eliminando o maior número possível de potenciais criadouros. De acordo com a Sucen, embora no momento haja baixa infestação de larvas, a população deve permanecer em permanente atenção.

A última Avaliação de Densidade Larvária realizada em outubro, apontou que São José dos Campos está com baixa o nível de infestação de larvas do mosquito Aedes aegypti. O resultado apontou Índice Breteau (IB) de 0,3.

Este ano, foram realizadas outras 3 pesquisas. A primeira ADL, em janeiro, revelou um índice de 1,4, que representava estado de alerta em relação à infestação do Aedes aegypti. A segunda avaliação, em abril, já apontou um índice bem menor: 0,6, o que indicava que o município apresentava um status de nível aceitável. A terceira, em julho, apontou índice de 0,1, nível de classificação baixo.

Os parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde preconizam o índice 1,0 como limite ideal, que confere uma baixa probabilidade de risco à epidemia, uma vez que demonstra haver um controle aceitável de infestação dos vetores.

Dengue

São José dos Campos vem registrando índices baixos dos casos de dengue este ano. De janeiro até 10 de novembro, foram 173 casos positivos, sendo 139 autóctones e 34 importados, todos sem gravidade. Houve registro de 1 caso de zika (autóctone) e 2 de chikungunya (importados). O ano de 2017 fechou com 438 casos de dengue.

 

 


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde