Prefeitura realiza 11ª Feira de Adoção de Cães e Gatos
Atualizado em 24/11/2018 - 23:26
Feira de Adoção de cães e gatos. Fotos: Claudio Vieira/PMSJC. 24-11-2018
Moradora da Vila Adyana, região central da cidade, a dona de casa Ivalda Ramos encontrou um novo companheiro para a família - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Gisele Lopes
Secretaria de Saúde

A Prefeitura de São José dos Campos realizou, neste sábado (24), mais uma edição da Feira de Adoção de Cães e Gatos, na sede do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), no Parque Industrial, região sul da cidade.

Durante a 11º edição, foram disponibilizados 67 animais, sendo 52 cães adultos (44 machos e 8 fêmeas) e 15 gatos (5 adultos fêmeas, 5 filhotes fêmeas e 5 filhotes machos). Todos os animais são vacinados, vermifugados e castrados (adultos).

Moradora da Vila Adyana, região central da cidade, a dona de casa Ivalda Ramos compareceu à feira em busca de um novo companheiro para a família.

“Faz três meses que nosso cãozinho se despediu. Ele estava com a gente havia 13 anos. Nossa intenção com esse ato é melhorar a vida de pelo menos um dos animais que estão aqui. Não é suprir a falta do cão que perdemos. Estou aqui em busca de ajudar um cãozinho, que é uma vida, e proporcionar o melhor para o bem-estar dele”, afirmou.

No evento deste sábado, três cães adultos ganharam um novo lar. Para adotar algum animal, os interessados precisam ser maiores de idade e comparecer ao CCZ portando RG e CPF.

Existem dois tipos de adoção. O primeiro para animais saudáveis e castrados, a maioria, onde é preenchido um Termo de Adoção, em que a pessoa toma ciência dos cuidados e da posse responsável em manter o animal devidamente vacinado, vermifugado, abrigado e alimentado adequadamente.

O outro tipo de adoção é para animais filhotes que não estão castrados, seja por idade ou por se encontrarem em meio ao protocolo de vacinação, ou animais especiais (que portam doenças crônicas ou físicas) que exigem cuidados maiores para a manutenção da sua saúde.

Neste caso, é feito um Termo de Adoção Direcionada, em que há compromissos com o CCZ para que sejam realizadas a castração e os cuidados preservados.

É permitido um período de experiência por 15 dias, em ambas as situações, para avaliação e adaptação do animal aos novos donos e moradia. Após esta etapa, o animal é considerado de fato adotado e não há possibilidade de devolução.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Saúde