Vôlei de São José faz clínica em busca de novos talentos
Atualizado em 02/11/2018 - 15:03
Visita da Equipe Feminina de Vôlei  a Emef Álvaro Gonçalves 01 11 2018
Atividade reuniu cerca de 400 alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental da Emef Álvaro Gonçalves, no Campo dos Alemães - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Thiago Fadini
Secretaria de Esporte e Qualidade de Vida

Com o objetivo de divulgar o esporte na cidade e despertar o interesse dos jovens pela modalidade, a equipe do São José Vôlei feminina sub-19 realizou, na quinta-feira (1), uma clínica de voleibol com cerca de 400 alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental da Emef Álvaro Gonçalves, no Campo dos Alemães.

O projeto social faz parte das ações do Programa Atleta Cidadão, que atua na formação esportiva de crianças e jovens. O objetivo da ação é divulgar o trabalho realizado pelo programa que também atua como um celeiro para a descoberta de novos talentos.

Clínica esportiva

O técnico Ademilson de Araújo Mendes, conhecido como Dema, conduziu os trabalhos da clínica ao lado de auxiliar técnico, preparador físico e de 12 atletas. Entre elas, Beatriz Alves, titular da seleção brasileira sub-18 no último Campeonato Sul-Americano realizado na Colômbia, em junho deste ano.

“O objetivo do programa é despertar o interesse de crianças e jovens pela modalidade e também descobrir possíveis talentos”, disse o técnico Dema. Segundo ele, seletivas para descoberta de talentos também serão realizadas no mês de dezembro.

Durante a ação na escola, foram realizadas três clínicas de voleibol para envolver todos os alunos. E, por mais de uma hora, os grupos de estudantes puderam interagir com as atletas do Voleibol que representam a cidade.

Na oficina, dicas sobre técnicas e táticas de jogo, posicionamento das jogadoras e experiências diárias e treinamento.

Também teve pergunta da plateia, formada por estudantes, que queria saber tudo sobre a rotina das atletas, como peso, altura e alimentação.

O técnico Dema explicou que as jogadoras enfrentam uma rotina pesada de cerca de seis horas por dia, que inclui trabalhos de estabilização, corrida, musculação e treino com bola.

Durante a oficina, os alunos também puderam interagir com as atletas dentro das quadras. Em fila, os estudantes se revezavam para troca de passes, toques e manchetes com as jogadoras.

Esporte na escola

Segundo a professora de educação física Diana Ribeiro, a vivência com o esporte é importante porque reforça os conteúdos nas aulas de educação física, além de despertar o interesse dos alunos pelo esporte e também o de mostrar as oportunidades que a cidade oferece.

Há um mês, os estudantes aprendem sobre a modalidade por meio de vídeos e atividades práticas, mas é a primeira vez que muitos acompanham um treino oficial de perto.

“Nosso objetivo é que os estudantes tenham um maior grau de conhecimento sobre a modalidade esportiva e escolham uma modalidade para sua vida, isso melhora a qualidade de vida. É também uma oportunidade de descobrir talentos”, disse a professora.

Para a orientadora educacional, Cibele Alves, o objetivo principal com as visitas é despertar o interesse de crianças e adolescentes por meio da pedagogia do exemplo, mostrando aos alunos que o caminho trilhado pelos atletas que eles admiram é possível de ser seguido.

E para as crianças, foi motivador estar perto de uma jogadora, que disputa as principais competições na modalidade. “Eu já gostava muito do vôlei, mas essa experiência foi muito legal. Deu vontade de começar a praticar e fazer os treinos”, disse Beatriz Felix, 14 anos. Beatriz pretende participar das seletivas do Atleta Cidadão para buscar uma vaga na equipe de treinamento.

Isac Souza, 12 anos, que pratica futsal, também se interessou pela modalidade. “Fiquei com vontade de aprender mais sobre o vôlei, mas tenho que escolher, porque já pratico futsal.”

Banco escolar

Foi do banco escolar das escolas municipais Jacyra Vieira Baracho, no Jardim Veneza, e  Therezinha do Menino Jesus, no Dom Pedro 1º, que despontaram dois talentos da equipe feminina de vôlei.

As ponteiras Luana Batista da Rosa, 15 anos e Gabriela Zamperlini, 18 anos, foram descobertas durante ações realizados pelo Programa Atleta Cidadão nas escolas da rede municipal.

“Encontrei com dois técnicos durante um evento na minha escola e isso despertou a vontade de voltar a treinar vôlei. Comecei treinando com categorias mais jovens para aprender a modalidade e consegui me superar. Eu vejo um futuro longo e próspero no vôlei”, disse Luana.

Já Gabriela pratica a modalidade há oito anos. “Comecei aos 10 anos por meio do projeto olho mágico. Uma comissão fez uma seletiva e fui escolhida. Aprendi muito”. Gabriela, sonha em se formar fisioterapeuta e disputar a Super Liga de Voleibol.

Equipe

A equipe sub-19 feminina de vôlei representa São José em campeonatos regionais e estaduais. A equipe foi campeã da fase regional dos Jogos Abertos da Juventude, venceu os Jogos Regionais de Ilhabela e vai disputar as quartas de final do Campeonato Paulista. A equipe também irá representar São José nos Jogos Abertos de São Carlos, que serão realizados entre os dias 13 e 24 deste mês.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Esporte e Qualidade de Vida