Alunos do Cephas apresentam plano de negócio à incubadora
01/11/2018 - 16:33
Início das aulas de Startup dos alunos do Cephas  26 09 2018
Alunos durante aulas no curso de gestão de startup, onde aprenderam a fazer plano de negócio - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Quitéria Melo
Fundhas

Imagine a alegria de quem fez o curso livre de Gestão de Startup e viu sua ideia virar um Plano de Negócio e ser apresentado para o núcleo de inovação do Parque Tecnológico, o Nexus. Foi o que aconteceu com dois alunos do Cephas (Centro de Educação Profissional Hélio Augusto de Souza), que fizeram o curso em outubro.

Eles participaram do processo seletivo do Nexus e foram direcionados para os workshops do Nexus Labs, onde receberam todas as informações necessárias para o aprofundamento de seus projetos que serão inscritos em um novo processo seletivo, em março de 2019.

O fato de as aulas terem ocorrido no polo do Cephas, no Parque Tecnológico, favoreceu os alunos que puderam conhecer e ter contato com o Nexus e também com empresas que passaram pelo processo de incubação e já estão atuando no mercado, além de ter estreitar a comunicação com empreendedores de startups.

Aprendizado

Durante o curso de Startup, o professor deu orientação de como fazer plano de negócio, como aplicar o melhor modelo e apresentou as ferramentas necessárias para o desenvolvimento de um projeto que pudesse ser viabilizado.

De acordo com o professor Giuseppe Hilário, o curso foi modelado para orientar os participantes a "startarem" sua vida profissional e financeira. Eles receberam informações de como modelar um negócio através do uso de ferramentas como mapa mental, canvas, conhecer espaços coworking, incubadora e aceleradora de negócios, entre outros.

Projetos apresentados à incubadora

Maria da Penha Ramos, 49 anos, moradora da região central de São José dos Campos, é uma das alunas que fizeram o curso e que inscreveu o projeto. Segundo ela, as aulas contribuíram, inclusive, para que os estudantes aprendessem a investir e a identificar quais as melhores oportunidades no mercado financeiro.

O aplicativo que recebe os estudantes que chegam à cidade para estudar e se sentem “meio perdidos” quanto às universidades/escolas disponíveis, aos bairros para moradia e as opções de atividades de lazer, teve como origem a própria experiência quando se mudou do Rio de Janeiro para São José dos Campos, para acompanhar a filha nos estudos.

Nesta semana, ela apresentou o projeto e se sentiu bastante feliz e motivada com a notícia de que se trata de uma proposta viável. “Eles validaram o meu projeto e me orientaram a realizar uma pesquisa de campo que dará muito mais corpo ao projeto, antes de ser incubado”, contou Maria da Penha, que deve reapresentar o projeto com os devidos ajustes, em março de 2019, para nova avaliação.

“Eu tinha uma ideia, o curso me fez viabilizá-la e eu só posso estar muito feliz e agradecida. Engraçado que, em um curto espaço de tempo, conseguimos aprender tanta coisa. Para mim, ele resolveu um problema imediato”, avaliou.

A alegria de Maria da Penha é compartilhada por Felipe Alves de Brito Bastos, 34 anos, morador do bairro São Dimas, também na região central. Ele é engenheiro ambiental e viu no curso a oportunidade de colocar em prática um projeto que há tempos vinha estudando. “Pude conhecer os caminhos do negócio e aprendi a vender a minha ideia, que é uma plataforma digital de gestão de resíduos sólidos”, disse. As orientações que recebeu foram fundamentais para elaborar ainda melhor a sua proposta.

“Foi muito importante todo o aprendizado que obtive, pois me deu incentivos para que eu inscrevesse o meu projeto para ser validado pela incubadora. Eu já tinha a ideia e o curso me ajudou a amadurecê-la e por isso terei o Cephas sempre como parceiro do processo”, afirmou Bastos, cujo projeto terá enfoque em empreendedorismo, geração de renda e lixo zero.

Incubadora

O professor Giuseppe explicou que, para transformar uma ideia em um negócio de sucesso, a incubadora pode ser um bom caminho pois possui um ambiente propício para empreender, com ambiente de coworking onde as pessoas podem somar e trocar experiências e receber assessoria de especialistas em gestão e negócios.

Aqueles que conseguem incubar um projeto podem ainda receber auxílio de como buscar financiamento a fundo perdido de institutos de fomento públicos (se a característica do negócio permitir), tal como a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), além de contar com local para iniciar as atividades, com custo baixo e estrutura de telefone e internet.

Startup

Startup tem com característica empresas nascentes que ofertam produtos ou serviços inovadores e com alto potencial de escala, ou seja, de crescimento e expansão no mercado.

Neste ano, o hub de inovação do Parque Tecnológico ganhou novo nome e conceito: o Nexus é o hub de inovação e engobla o programa de incubação e aceleração de negócios do Parque.

Sobre o curso

O curso livre de Gestão de Startup é fruto de uma parceria com o Programa Qualifica, cujo objetivo é desenvolver o espírito empreendedor, auxiliar o aluno a identificar Fatores Críticos de Sucessos (FCS), além de detectar formas de buscar investimentos, incubação e aceleração do negócio.

Durante as aulas foram abordados assuntos como educação empreendedora, empregabilidade na era da indústria 4.0 e potencialização do negócio.

As aulas aconteceram no início do mês de outubro, no polo do Cephas, dentro do Parque Tecnológico (Estrada Dr. Altino Bondensan, 500 - Eugênio de Melo).

Sobre o Cephas

O Cephas é uma escola técnica da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza), mantida pela Prefeitura de São José dos Campos, que incentiva a inclusão social por meio da educação profissional, oferecendo cursos técnicos gratuitos e de qualificação profissional. O Centro fica na Rua Tsunessaburo Makiguti, 399 - Floradas de São José, São José dos Campos. 

MAIS NOTÍCIAS
Fundhas