Pomar nativo em praça do Satélite resgata espécies de mata atlântica
27/03/2018 - 17:36
Plantio de Árvores Frutíferas na Praça Dolores Santos Ribeiro  27 03 2018
O projeto vai levar aos bairros o plantio de espécies frutíferas de mata atlântica e cerrado - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Priscila Veiga Vinhas
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade

A Praça Dolores Santos Ribeiro, no Jardim Satélite, ganhou nesta terça-feira (27) mudas de árvores frutíferas, que ajudarão a compor o projeto Pomares Nativos Educativos. A ação fez parte da comemoração da Semana da Água, realizada pela Prefeitura de São José dos Campos.

O projeto visa criar em vários bairros pomares com espécies dos biomas locais (mata atlântica e cerrado), resgatando o contato das pessoas com as árvores que produzem frutos e contribuindo com o equilíbrio ambiental na cidade.

A ação consolidou o plantio de 27 espécies típicas de mata atlântica, como araçá, grumixama, cambuci, cambucá e pitangueira. No total, 210 árvores foram plantadas pela Urbam no local.

O plantio foi acompanhado por alguns moradores do bairro, como o aposentado Celso Erasmo de Oliveira, de 65 anos, que levou as filhas Cristiane e Caroline e as netas Fernanda, 6 anos, e Maria Vitória, de 2. “As árvores frutíferas são muito bem-vindas para meio ambiente e os moradores poderão colher os frutos. Acho bom as crianças participarem para já irem crescendo com a consciência de preservação ambiental.”

Cristiane, que é professora, também elogiou a iniciativa. “Achei a ideia bem interessante, assim ficamos mais próximos da natureza, principalmente as crianças, que hoje estão muito imersas na tecnologia.” Ela contou que a filha tem a praça como um quintal de casa e costuma fazer piqueniques com os amiguinhos. “Já cuidam do parquinho e agora vão poder cuidar das árvores crescendo aqui”, completou.

O professor de artes cênicas e coordenador de projetos na área ambiental do colégio Poliedro, Rodolfo Pinotti, acompanhou os trabalhos e destacou o efeito positivo. “A reinserção das árvores nativas desses biomas cria um ambiente propício para atrair as espécies que são daqui, como plantas, pássaros e outros animais. As pessoas que vivem no ambiente urbano têm mais facilidade para reconhecer a importância de uma espécie arbórea pelo serviço ambiental que ela presta, como os frutos, que poderão ser colhidos pela comunidade.”

O plantio e conservação das espécies serão promovidos pela Urbam como parte da compensação ambiental pela obra de ampliação do aterro sanitário municipal. “Faremos a irrigação e adubação das árvores e acompanharemos seu crescimento até que o plantio esteja estabelecido, atendendo a legislação ambiental“, destacou a engenheira agrônoma Paula Bernardes.

Semana da Água

Encerrando a programação da Semana da Água, ocorre nesta quarta-feira (28) a parte conceitual da Oficina de Saneamento Sustentável. A apresentação será a partir das 9h, no auditório do 7º andar do Paço Municipal (Rua José de Alencar, 123, Centro).

A oficina vai explicar sobre a implantação do tanque de evapotranspiração, tecnologia social sustentável voltada para o tratamento de esgoto. A atividade prática será realizada posteriormente no ponto de entrega voluntária do Jardim Santa Luzia (futuro PEV da região do Putim), que será um exemplo de edificação sustentável no município. Interessados poderão se inscrever pelo telefone 3947-8128.

MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Urbanismo e Sustentabilidade