Um dia especial no circo para crianças e adolescentes abrigados de São José
Atualizado em 26/05/2018 - 12:46
Crianças de abrigo vão ao circo. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 25-05-2018
Um dia mágico e de muita emoção para crianças e adolescentes que foram contemplar a magia do circo - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Juliana Costa
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão

A Prefeitura de São José dos Campos, por meio da Secretaria de Apoio Social ao Cidadão (SASC), realizou nesta sexta-feira (25), uma atividade sócio pedagógica com o objetivo de proporcionar entretenimento e lazer para crianças de quatro abrigos da cidade que acolhem meninas e meninos entre três e dezessete anos.

Uma noite para ficar gravada na memória. Picadeiro, malabarismo, acrobacia, palhaço... As cores encheram os olhos das 26 crianças que foram ao Circo  na noite de ontem. Antes de começar o espetáculo, sentados nas cadeiras, a ansiedade já tomava conta, e os pequenos corações batiam forte esperando o grande momento quando, de repente: “Respeitável Público!’ Pronto, o show teve início e junto com ele, a emoção começou a tomar conta e, a cada movimento dos artistas, o sorriso era inevitável. Bateram palmas ao comando dos palhaços, interagiram com os artistas em cena e deram muitas, mas muitas gargalhadas. E assim foi durante toda a apresentação. No final o mesmo sentimento: felicidade por terem visto de tão de perto o mundo mágico do circo.

Serviço de Acolhimento Institucional

É um serviço que acontece em unidades inseridas nas comunidades com características residenciais, ambientes acolhedores com estruturas físicas adequadas, visando o desenvolvimento de relações próximas ao ambiente familiar.

De acordo a lei, o acolhimento deverá ser excepcional e provisório, tendo sempre em vista o retorno da criança ou do adolescente à sua família de origem no mais breve prazo possível. Os abrigados têm o direito de manter os vínculos com suas famílias, e estas necessitam de apoio para receber seus filhos de volta e conseguir exercer suas funções de forma adequada.

A participação na vida comunitária é um direito estabelecido pelo ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) às crianças e aos adolescentes, mas ele só tem como ser garantido aos abrigados que tiverem acesso às políticas básicas e aos serviços oferecidos para a comunidade em geral, como as atividades externas de lazer, esporte, religião e cultura em interação com a comunidade da escola, do bairro e da cidade.

No município, a SASC mantém parceria com três OSCs (Organização da Sociedade Civil) para a realização do serviço de acolhimento institucional para crianças e adolescentes: APAR, destinada a crianças e adolescentes de sete a 18 anos, a Cruzada Assistencial Padre João Guimarães, para crianças de até seis anos e o Lar Nossa Senhora da Salette, que atende crianças e adolescentes portadores de deficiência múltipla.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão