Planta desconhecida que vira alimento é tema de oficina
21/05/2018 - 17:39
 Oficina de panc no cras Eugênio de Melo
Oficina de Plantas Comestíveis Não Convencionais ensina a identificar e preparar os alimentos - Foto: PMSJC

Juliana Costa
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão

A Prefeitura de São José dos Campos, por meio da Secretaria de Apoio Social ao Cidadão, realizou nesta segunda-feira (21) a 1ª Oficina Panc (Plantas comestíveis não convencionais) de Iniciação Culinária, no Cras (Centro de Referências da Assistência Social) Eugênio de Melo, na região leste.

 “No Brasil nós temos mais de três mil espécies com potencial comestível, mas nossa alimentação é baseada em 20 principais espécies, dentre elas com ênfase em três, soja, milho e trigo, então nós perdemos muito na diversificação dos nossos alimentos e nutrientes. Várias dessas plantas nascem no nosso quintal e nosso objetivo é resgatar esse conhecimento perdido para poder identificar e usá-las na alimentação da nossa família”, disse Cyntia Galvão Sales, engenheira agrônoma que ministrou a primeira parte do curso. Para ela é uma honra poder compartilhar esse conhecimento. “É muito gratificante, ficamos honradas de compartilhar esse conhecimento. Ter uma profissão que possibilita difundir isso, é maravilhoso”.

Na primeira parte da oficina, os participantes aprenderam a identificar as plantas e ainda puderam plantá-las nos vasos que fazem parte da horta. Depois que os alimentos crescem, toda a comunidade pode ir até a unidade e colher, direto do pé, os alimentos para usarem em suas casas. No módulo de hoje eles conheceram a caramoela, o inhame e a cúrcuma e preparam deliciosos alimentos: caldo verde, moqueca e bolo de laranja. Alimentos preparados com os ingredientes citados na mesma ordem dos pratos.

Levar para a mesa alimentos mais saudáveis, essa é a preocupação da Maria Helena dos Santos da Costa, 51 anos, moradora do bairro Galo Branco. “Sempre tive interesse e preocupação de preparar para minha filha e meu marido, coisas mais naturais, cortamos o refrigerante e na medida do possível não usamos alimentos industrializados. Essas plantas são excelentes aliados no nosso dia a dia”.

Com apenas 19 anos, Breno de Oliveira Aparecido, morador do bairro Eugênio de Melo, herdou do avô a paixão pelas plantas. “Meu avô tinha roça e sempre plantava e eu o ajudava, assim é com toda a minha família. E além disso, eu adoro cozinhar, ainda mais com plantas que não conhecia antes. Parece mágica, o que era considerado apenas matinho se transformar em alimento saudável. Eu adoro”.

A oficina

Panc (Plantas comestíveis não convencionais) são alimentos que crescem espontaneamente e estão disponíveis em qualquer lugar, até mesmo em terrenos, quintais e calçadas. O objetivo dessa oficina é ensinar as pessoas a identificar esses alimentos que podem ser folhas, raízes, frutos, flores ou sementes, por meio de exemplares que serão apresentados para que todos possam, a partir do tato, cheiro e aspecto, reconhecer essas plantas e assim usá-las na alimentação diária.

Na oficina, cada participante irá receber uma cartilha contendo receitas com as plantas e seus benefícios, nutrientes e como cultivar. Tudo de maneira bem simples para que todos possam ter acesso. Além disso, cada planta terá três sugestões de preparo, que vão desde saladas, sopas, sucos, refogados até bolos.

Serão quatro módulos a serem realizados em todas as unidades do Cras. Para esse primeiro módulo, ainda é possível se inscrever nas unidades do Anhembi (região sul), Centro ou Alto da Ponte (região norte).

Serviço

Dia 28

Cras Anhembi

Das 13h às 17h

Rua Serra do Roncador, 210

 

Dia 04/06

Cras Centro

Das 13h às 17h

Rua Humaitá, 484

 

Dia 11/06

Cras Alto da Ponte

Das 13h às 17h

Rua Alziro Lebrão

MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão