Via Cambuí interdita trecho de avenida e muda linhas de ônibus
29/06/2018 - 17:10
Obras do pontilhão da Via Cambuí  29 06 2018
Operários trabalham na construção de vigas para a fundação do pontilhão sobre o Córrego Cambuí - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Cláudio Ribeiro
Secretaria de Gestão Habitacional e Obras

A partir desta segunda-feira (2), a Prefeitura de São José dos Campos vai interditar um trecho da Estrada Municipal Glaudiston Pereira de Oliveira, no Putim (região sudeste), para a realização das obras da Via Cambuí. O fechamento altera o trajeto das linhas, com a implantação do sistema de integração para quem utiliza o transporte na região.

A interdição na avenida será a partir da rotatória até o condomínio Verana e Recanto dos Eucaliptos. No local será implantada a sinalização adequada para orientar os condutores.

Com o fechamento da via no trecho, cinco linhas de ônibus terão os percursos desviados para a Tamoios – Aeroporto e avenida Amin Simão. A partir deste ponto, as linhas retomam o trajeto habitual. São elas: 212 (Putim–Terminal Central, via Avenida dos Astronautas), 219 (Jardim Santa Luzia–Terminal Central), 252 (Jardim Uirá Corujão), 334 (Jardim São Judas Tadeu–Terminal Central, via Tecnasa), e 335 (Vila Adriana/Emha II–Praça Afonso Pena).

Devido às obras, os usuários que residem dentro do trecho interditado passarão a utilizar o transporte público em sistema de integração, modelo em que o passageiro precisa fazer a baldeação de uma linha para outra para chegar ao destino.

Neste sentido, os passageiros contarão com a nova linha, a 355 (Especial Obra Via Cambuí), criada especialmente para transportar os moradores até a Avenida Domingos Maldonado Campoy, onde poderão fazer a integração com todos os ônibus do transporte coletivo que passam pelo local.

Para fazer a integração com uma ou mais linhas e pagar somente uma passagem é preciso ter o cartão do Bilhete Único.

Nova frente

Nesta segunda-feira, a Via Cambuí ganha mais uma frente de trabalho. A Prefeitura vai iniciar a terraplenagem num trecho de 1,5 quilômetro que vai da rotatória da Estrada Putim-Aeroporto, no Putim, até o Recantos dos Eucaliptos.

Será demolido o pavimento existente da Estrada Municipal Glaudiston Pereira de Oliveira. Em seguida, o consórcio ED (Enpavi e DP Barros) vai executar os serviços de terraplenagem.

Devido à interdição, que deve durar aproximadamente um ano, haverá mudanças no trânsito local e adequações no itinerário dos ônibus que atendem os bairros da região.

Agora já são nove frentes de obras em todo o traçado do novo complexo viário. Na primeira delas no sentido sudeste-leste, os operários estão construindo a fundação da ponte sobre o Córrego Cambuí. Os serviços começaram há 20 dias e estão previstos para terminar no prazo total de cinco meses.

Nos demais pontos, até a Rua Saigiro Nakamura, as equipes estão realizando terraplanagem. O viaduto da Estrada Brejauveira já foi concluído e está recebendo serviços adicionais no entorno.

Ligação sudeste-leste

Maior obra viária da cidade, a Via Cambuí começa na rua Engenheiro Ricardo Haussen, no Jardim Uirá (sudeste) até a avenida Juscelino Kubitschek, na Vila Industrial (leste), com passagem sobre a Via Dutra, incluindo o prolongamento da rua Saigiro Nakamura (na mesma região).

No total, serão cinco interseções que vão se conectar com o sistema viário existente: Rua Ricardo Hausen (próximo à Embraer), Estrada Municipal Glaudiston Pereira de Oliveira (perto do Residencial Flamboyant), Avenida Madre Teresa de Calcutá (Residencial São Francisco), Zona Industrial (nas proximidades da Petrobras, no km 145 da Rodovia Presidente Dutra) e Rua Aldo José de Souza (Vila Industrial).

O prazo contratual para término das obras é outubro de 2019. No total serão 8,6 quilômetros de extensão, com duas faixas de rolamento, ciclovia, paisagismo, iluminação e calçamento.

MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Gestão Habitacional e Obras