Ponte estaiada tem ordem de serviço para construção
Atualizado em 04/07/2018 - 09:19
Nova Ponte - Rotatoria do Colinas
Cerca de 250 trabalhadores deverão ser contratados para a execução da ponte estaiada - Foto: Ilustração

Cláudio Ribeiro
Secretaria de Gestão Habitacional e Obras

Nesta sexta-feira (29), a Prefeitura de São José dos Campos emitiu a ordem de serviço para a construção do Arco da Inovação. A ponte estaiada, que ligará a avenida Jorge Zarur às avenidas São João e Cassiano Ricardo, vai desafogar o trânsito no principal ponto de congestionamento da cidade e beneficiar motoristas e passageiros de ônibus.

Na primeira etapa, a Queiroz Galvão, empresa responsável pela obra, vai iniciar o projeto executivo, a locação de canteiro de obras e a mobilização de sondagem, equipamentos, mão de obra e fornecedores. O prazo para esses procedimentos é de 30 dias.

O empreendimento será financiado pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). Com valor de R$ 48,5 milhões, a obra tem previsão de entrega de 14 meses, após o início da construção.

Diariamente, passam 180 mil veículos pelo local, que também é um importante corredor de transporte público. São 18 linhas de ônibus, que transportam em torno de 60 mil pessoas de todas as regiões da cidade.

Cerca de 250 trabalhadores deverão ser contratados para a execução da ponte estaiada. Além de gerar emprego e renda, a obra vai movimentar diversos setores da economia da cidade.

Projetado pelo engenheiro Catão Francisco Ribeiro, o Arco da Inovação será a única ponte do Brasil em arco e curva. Na rotatória do Jardim Colinas, serão construídos dois viadutos (superior e inferior), que servirão de ligação entre a avenida Jorge Zarur com as avenidas São João e Cassiano Ricardo.

A Prefeitura obteve economia total de R$ 59,2 milhões nos processos de licitação das obras da construção e supervisão do novo sistema viário da Via Cambuí – eixo de integração entre as regiões sudeste e leste –, das obras antienchentes no Jardim Augusta e da pavimentação do Jardim Primavera 1A e 1B.

Economia nas licitações

  • Via Cambuí – R$ 51 milhões
  • Supervisão da Via Cambuí – R$ 2,4 milhões
  • Jardim Augusta – R$ 4,5 milhões
  • Jardim Primavera – R$ 1,3 milhão
  • Economia total – R$ 59,2 milhões

MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Gestão Habitacional e Obras