Fotografia como resgate histórico vira tema de exposição na Fundhas
Atualizado em 25/06/2018 - 15:44
Dom Bosco Criança - Exposição de Fotos
Criança mostra foto em exposição para visitante, na unidade Dom Bosco, no Campo dos Alemães - Foto: Divulgação

Quitéria Melo
Fundhas

Uma exposição feita por crianças e adolescentes da unidade Dom Bosco da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) revela a importância da fotografia no registro da própria história. O evento acontece na avenida João de Oliveira e Silva, 757, no Campo dos Alemães (região sul), até a próxima sexta-feira (29).

Para o idealizador do projeto, Carlos Quintas, mais do que aprender sobre a fotografia, o aluno começa a se interessar mais pela importância dos momentos em família, com os amigos e de como uma foto tem o poder de eternizar esses momentos e resgatar a história.

A primeira etapa foi a pesquisa junto aos familiares sobre a foto que seria utilizada para a realização do trabalho. A partir dai, eles foram orientados a fazer os textos descritivos da imagem e montar uma exposição com todos os registros. 

Para o aluno Isaac Gabriel Ferreira dos Santos, 8 anos, foi uma escolha bastante difícil, mas no final selecionou uma dele com o irmão ainda pequenos, em um pesqueiro. “Essa é minha foto preferida porque foi um dia muito bom e me traz muito boas lembranças", revelou.

Muitos alunos não dispunham de fotos e, para que o trabalho ficasse completo, o professor fotografou um a um, fez um vídeo com trilha sonora e montou uma estrutura simples, com computador e fone de ouvido para que o público possa assistir, durante a visitação. Além do vídeo, a atividade resultou em 16 painéis com fotos e histórias de alunos e profissionais da Fundhas.

Silvana Alves Santos, 46 anos, moradora do Campo dos Alemães, tem dois filhos que frequentam a unidade e aprovou a exposição. “A exposição traz um sentido de alegria e animou meus filhos a escolherem momentos felizes de suas vidas”.

A Instituição

A Fundhas é mantida pela Prefeitura de São José dos Campos e atende gratuitamente crianças e adolescentes, de 6 a 18 anos, que participam de atividades no contraturno escolar, com atividades educacionais como música, dança, teatro, artes e uma atenção especial ao reforço escolar. Esporte e cultura também fazem parte do dia a dia dos alunos, que ainda aprendem a cuidar do meio ambiente.


MAIS NOTÍCIAS
Fundhas