Caminhada marca início da Semana Mundial de Combate às Drogas em São José
Atualizado em 24/06/2018 - 15:13
Caminhada juntos pela Prevenção 24 06 2018
Evento contou com a participação de representantes de igrejas católicas e evangélicas, grupos de autoajuda, comunidades terapêuticas e da comunidade em geral na manhã deste domingo. - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Paula Pessoa
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão

A Semana Mundial de Combate às Drogas, em São José dos Campos teve início com caminhada na manhã deste domingo (24). Cerca de 200 pessoas participaram da mobilização em prol da conscientização sobre os malefícios que acometem as pessoas que fazem o uso indevido do álcool e de outras drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas, estimulando a prevenção.

O grupo se concentrou na Praça Afonso Pena e passou por pontos da região central como a rua Quinze de Novembro, Rodoviária Velha e avenida São José, com faixas e distribuindo panfletos informativos aos motoristas e pedestres.

Prevenção

A caminhada é uma das ações promovidas pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Apoio Social ao Cidadão, na semana especial que faz alusão ao Dia Internacional de Combate às Drogas (26 de junho), instituído pela Organização Mundial de Saúde. As ações marcam a atuação com foco na prevenção - tema que o município resolveu dar destaque neste ano.

O evento teve a participação de representantes de igrejas católicas e evangélicas, grupos de autoajuda, comunidades terapêuticas e familiares e da comunidade em geral. Os participantes seguiram pelas ruas com músicas e palavras de incentivo e respeito à vida e às escolhas saudáveis.

Ana Paula da Silva Souza participou do evento ao lado do esposo Fábio Souza e dos filhos Laís, de 10 anos, e Diogo, de 14 anos, todos membros do Ministério Belém da igreja Assembleia de Deus em São José.

“É muito importante conscientizar nossos filhos, hoje trouxe aqui para que eles aprendam juntos desde pequenos. Quanto antes prevenir, melhor, para que não entrem neste mundo das drogas. Quero que eles saibam que há muitas outras coisas boas e saudáveis na vida para ocuparem o tempo”, comentou.

Entre os grupos estavam também os Desbravadores do Clube Águias do Sul, departamento da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que trabalha diretamente com crianças e adolescentes de idades entre 10 e 15 anos, em atividades e campanhas comunitárias.

“É legal estar aqui, pois podemos interagir com outras pessoas da cidade, marcar presença com o grupo. Hoje em dia, já há crianças e adolescentes envolvidas com drogas desde cedo, se trabalharmos a conscientização pode haver uma mudança para o futuro”, contou Fernando Silva Camargo, de 13 anos, membro dos Desbravadores há três anos. 

Júnior Silva, líder do ministério Casa Sol, centro terapêutico ligado à Igreja da Cidade, que trabalha a preservação e promoção do bem comum e da dignidade da pessoa humana, por meio de ações sociais e espirituais, estava presente com membros do grupo e reforçou a importância da parceria entre a administração municipal e demais entidades no combate às drogas.

“Acho muito importante estarmos reunidos aqui para informar e prevenir sobre a droga, que é um grande mal na sociedade e atinge todos os níveis, do mais alto ao mais baixo. Quanto mais pessoas e entidades reunidas falando a favor da vida, melhor, prevenção é um caminho”, afirmou.

Além da prevenção, um valor compartilhado entre os presentes foi a empatia, se colocar no lugar de outras pessoas e familiares que sofrem com problemas relacionados às drogas para entender e oferecer ajuda. Para a agente da Pastoral da Sobriedade da Paróquia Espírito Santo, no Jardim Satélite, região sul, Rejane de Oliveira Ribeiro Fernandes, esta é uma das principais lições desta manhã de caminhada.

“A prevenção é fundamental, às vezes temos entes queridos que usam drogas, mas além de nossa família queremos mostrar para as famílias dos outros que há solução e que a família precisa procurar ajuda para não adoecer. Além de ajudar quem é de casa e está próximo, devemos pensar nos outros, acolher aqueles que precisam com amor, pois o amor pode curar e salvar vidas”, frisou Rejane.

A semana se encerrará com seminário "Prevenção: o que é possível?”, ministrado pela psicóloga Neliana Buzi Figlie, referência na área de dependência química, com cinco livros publicados sobre o tema, com ênfase em tratamento e prevenção.

Para participar desse evento é preciso fazer inscrição pelos telefones 39092674 e 39092620 ou pelo e-mail: politicassobredrogas@sjc.sp.gov.

 

 


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão