São José faz campanha contra o uso de álcool por crianças e adolescentes
Atualizado em 15/06/2018 - 16:46
Copa da Vida
Copa da Vida - Foto: PMSJC

Juliana Costa
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão

A Copa do Mundo já começou e junto com ela a campanha “Copa sem Álcool. Que tal?”, uma ação da Prefeitura de São José dos Campos, sob a coordenação da Secretaria de Apoio Social ao Cidadão, que tem por objetivo é evitar que crianças e adolescentes tenham acesso à bebida alcoólica, que pode trazer inúmeros malefícios.

Nessa época, infelizmente, é comum o consumo exagerado dessa droga lícita expondo crianças e adolescentes. A campanha convoca as comunidades para trabalharem durante esse período em prol da proteção da infância e juventude, mobilizando toda a cidade.

A iniciativa é do Coalização São José, um programa de prevenção ao uso de álcool e outras drogas, que acontece por meio da participação de instituições sociais, população e do poder público e tem como missão capacitar e envolver as comunidades no combate às drogas e no incentivo à prática de vida saudável.

A Secretaria de Apoio Social ao Cidadão, em parceria com a Secretaria de Mobilidade Urbana, irá reforçar nas blitze de trânsito a importância da participação de todos na campanha “Copa sem álcool. Que tal?”. Paralelamente, os integrantes do programa Coalização São José já estão trabalhando junto à comunidade, escolas, igrejas e lideranças de bairros.

Malefícios causados pelo uso do álcool

Envolvimento em acidentes de trânsito

. Violência sexual e sexo sem proteção

O uso de bebida alcoólica por crianças e adolescentes está mais associado à morte do que o uso de todas as outras drogas em conjunto

. Adolescentes usuários de álcool apresentam mais problemas escolares

. Aqueles que começam a beber aos 15 anos apresentam 4 vezes mais chances de se tornar um dependente do álcool em relação aos que iniciaram o consumo aos 20 anos

Ações antidrogas

O Programa Antidrogas é articulado pela Assessoria de Políticas Especiais sobre Drogas da Prefeitura, em parceria com os governos do Estado e Federal, poderes legislativo e judiciário, além da participação das entidades da sociedade civil. Os principais eixos são tratamento, prevenção, reinserção e coerção.


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Apoio Social ao Cidadão