São José atropela Londrina e sai na frente na semifinal da Liga Ouro
Atualizado em 03/06/2018 - 15:04
Liga Ouro de Basquete: São José (71) X (53) Londrina. Foto: Claudio Vieira/PMSJC. 01-06-2018
Voando alto: o São José não tomou conhecimento do Londrina no jogo 1 da semifinal - Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Cláudio Souza
Secretaria de Esporte e Qualidade de Vida

O São José Basketball atropelou o Londrina-PR na noite desta sexta-feira (1) por 71 a 53 e saiu na frente na semifinal, dando um grande passo para a volta à elite do basquete nacional.

Com o apoio de sua torcida, que lotou o ginásio Lineu de Moura (1.575 pessoas estiveram no ginásio), a Águia não tomou conhecimento do time paranaense e liderou o placar ao longo de todo o jogo.

O Londrina só equilibrou no final do segundo quarto, indo para o intervalo perdendo por apenas 4 pontos –30 a 26.

Na volta para o segundo tempo, o São José impôs um ritmo forte na defesa e no ataque e foi abrindo vantagem, o que permitiu ao técnico Paulo Jaú colocar os reservas no último quarto, garantindo ritmo de jogo para todo o elenco.

Nos segundos finais, com a ampla vantagem no placar, a torcida soltou o grito de “o campeão voltou”.

As parciais dos períodos foram: 18/7, 12/19, 24/11 e 17 x 16. O cestinha do São José foi o ala pivô Douglas Nunes, com 9 pontos.

Praticamente todo o time do São José contribuiu com a pontuação final, em uma atuação bem homogênea, mas um dos principais destaques foi o ala Márcio Dornelles.

Com sua experiência, o veterano de 42 anos acalmou o time nos momentos decisivos e foi muito agressivo no ataque, mesclando infiltrações bem-sucedidas com chutes certeiros de fora do garrafão.

E agora?

O jogo 2 da semifinal também será em casa, já no domingo (3), às 18h. De novo, a expectativa é de que o Lineu de Moura (Travessa Cesar Leite, 20 – Centro) esteja lotado. A entrada será gratuita para a torcida. A série com o Londrina é melhor de 5.

Na outra semifinal, o Corinthians está vencendo o Macaé por 2 a 0. O jogo 3 será nesta segunda-feira (4), em Macaé.

“Foi importante esta vitória para abrir 1 a 0 na série e dar tranquilidade para o próximo jogo. Gostei muito da postura do time, principalmente na defesa, o que fez com o Londrina ficasse abaixo dos 60 pontos. Temos que manter esta postura no jogo 2”, disse o técnico Jaú.

Pé quente

O bancário Felippe Brandão, 32 anos, provou ser pé quente. Em seu primeiro jogo no Lineu de Moura nesta temporada, ele viu o triunfo da Águia. Ao seu lado, a filha Clara, 6 anos, vestida com a camisa do Brasil já no clima para o início da Copa daqui a duas semanas.

“Queria vir nos outros jogos, mas não consegui. Gostei muito do astral da torcida e fui pé quente. Vou tentar vir no domingo de novo com a Clara”.

Já a autônoma Ingrid Magalhães Marques Proni, 29 anos, não teve a mesma sorte.

Moradora de Jacareí, ela foi ao jogo com o pai e a filha Nayla, de 4 anos, prestigiar o marido Irving, ala pivô do Londrina.

“Gosto do São José, mas viemos torcer para o Irving e, consequentemente, para o Londrina. Mas o clima está bem legal. Tem muitas famílias. O que importa é a diversão e o espírito esportivo”.

Semifinais

São José Basketball x Londrina Unicesumar Basketball

Jogo 2 – 03/06 (Domingo), às 18 horas, no Ginásio Lineu de Moura, em São José dos Campos

Jogo 3 – 07/06 (Quinta-feira), às 20 horas, no Ginásio Moringão, em Londrina

Jogo 4* – 09/06 (Sábado), às 18 horas, no Ginásio Moringão, em Londrina

Jogo 5* – 12/06 (Terça-feira), às 20 horas, no Ginásio Lineu de Moura, em São José dos Campos

* Se necessário


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Esporte e Qualidade de Vida