Quase 2.000 crianças e adolescentes são inseridos na Fundhas em 18 meses
31/07/2018 - 14:37
Crianças na Fundhas
Neste semestre, a Fundhas abriu 300 novas vagas para crianças e adolescentes - Foto: Divulgação

Quitéria Melo
Fundhas

A partir desta quarta-feira (1º), a rotina na vida de quase 300 crianças e adolescentes, de 6 a 14 anos, vai mudar. Eles foram selecionados, dentro dos critérios de triagem, para participar das atividades da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza). A assinatura de contrato com a fundação ocorreu no último dia 20.

Foram disponibilizadas 350 vagas em todas as unidades, abrangendo todas as regiões da cidade. Com destaque de oferta nas unidades Eugênio de Melo e Campos de São José, na zona leste; Parque Industrial, na zona sul e unidade Jorge Alegre, na região centro.

No total, foram preenchidas 290 vagas. Alguns inscritos não conseguiram compatibilizar o horário do ensino regular com os horários disponíveis nas unidades da instituição, o que inviabilizou a contratação, já que a Fundhas oferece atividades no contraturno escolar.

Com essa inserção, a Fundhas chega ao número expressivo de 1.828 crianças e adolescentes inseridos em seus programas em um ano e meio.

Essas crianças e adolescentes selecionadas que terão a oportunidade de participar de atividades educativas, esportivas e culturais. São ofertadas aulas de Matemática e Português, Uso de Mídias, Atividades Artísticas, Educação Ambiental, Educação Física,  Direitos Humanos e Cidadania e Música. Todos os componentes do currículo têm o objetivo de contribuir na formação integral do aluno para que ele conquiste a emancipação social.

Joseane Miranda, 36 anos, ficou muito feliz em conseguir uma vaga na unidade Eugênio de Melo, na região leste. Para ela, além de seu filho não ficar exposto aos problemas das ruas, participar das atividades auxiliará no desenvolvimento escolar.

Ana Carolina de Jesus Almeida, 9 anos, vai frequentar a unidade Sede, no Parque Industrial. A mãe, Thaís Maria de Almeida, 34 anos, moradora do Jardim Morumbi, na região sul, reconhece a oportunidade única que poderá garantir um futuro melhor para a filha. “Minha filha ficou contando nos dedos os dias para começar as aulas na Fundhas. Ela gosta muito de dança, música e de computador e está muito ansiosa para começar as atividades”.

Diana Rodrigues, 30 anos, mãe do Igor Rodrigues de Souza, 12 anos, também está muito feliz com a oportunidade e disse que ele, assim como Ana Carolina, não vê a hora de começar a frequentar a Fundação. “Eu fiquei um ano na fila de espera e estou muito emocionada com essa conquista porque eu acredito muito na Fundhas e tenho certeza de que meu filho vai agarrar essa oportunidade e ter um futuro melhor”, afirmou.

Emoção compartilhada por Anna Luiza de Sousa Silva, 7 anos, que vai para a Petrobras, no Campos de São José, na região leste, onde pretende fazer aulas de dança.

Dia a dia na Fundação

As crianças e adolescentes que frequentam as atividades de manhã chegam às 7h30, tomam café e vão para as atividades. Na saída, almoçam e vão para a escola de ensino regular. No período da tarde, eles chegam, almoçam, participam das atividades e, na saída tomam um café antes de voltarem para suas casas.

Toda a alimentação servida é balanceada e acompanhada por nutricionistas. As crianças que necessitam de alimentação especial, em virtude de alguma questão de saúde, têm um cardápio especial.

A Instituição

A Fundhas atua no contraturno escolar, oferecendo atividades diferenciadas. Para as crianças são oferecidas atividades como música, dança, teatro, artes e um cuidado especial no reforço escolar. Atividades esportivas e culturais fazem parte do dia a dia das crianças que também aprendem a cuidar do meio ambiente. Todos os atendidos recebem de forma gratuita, alimentação, uniforme e transporte.

MAIS NOTÍCIAS
Fundhas