'Domingo das famílias' encerra festa dos 251 anos no Parque da Cidade
29/07/2018 - 14:59
Feira de Carros Antigos e Artesanato e Retro Park 29 07 2018
Pavilhão Gaivota, no Parque da Cidade, sediou exposição de artesanato e carros antigos neste domingo - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Wagner Matheus
Secretaria de Governança

Este domingo (29) no Parque da Cidade, região norte, pertenceu às famílias de São José dos Campos e cidades vizinhas. Três eventos simultâneos encerraram as comemorações pelos 251 anos do município.

Em um dia de calor ameno, organização perfeita, segurança garantida, crianças e adultos de todas as idades usufruíram das belezas do parque e das atrações. Embora a oferta de comida fosse convidativa, muita gente preferiu fazer piquenique e transformar o passeio em uma diversão ainda mais familiar.

Carros antigos

No Pavilhão Gaivota e em todo o seu entorno, mais de 200 veículos foram expostos no 5º Encontro de Carros Antigos, organizado pela Amicar – Associação de Amigos de Carros Antigos e Raridades de São José dos Campos.

O evento reuniu maioria de expositores da cidade, mas recebeu também “antigomobilistas” de Caçapava, Jacareí, Mogi das Cruzes e outras cidades. Até um grupo de Araruama (RJ) transportou seus carros por mais de 500 quilômetros para prestigiar o encontro.

O público reuniu gente que nunca tinha visto carros antigos e também aficionados que costumam viajar pelo país inteiro atrás de eventos do gênero. Estavam expostos veículos com mais de 20 anos de fabricação, inteiramente restaurados de acordo com o modelo original, ou modificados conforme o gosto dos proprietários.

O casal Nei e Alessandra, do Jardim Satélite (região sul), faz parte do grupo de especialistas. “Acompanhamos sempre esses eventos, acho que este de hoje está muito bem organizado, mas seria bom termos mais eventos em locais como esse”, opinou Nei, que possui um Monza ano 1985 que está sendo modificado de acordo com a sua preferência.

A esposa Alessandra sonha mais alto. “Se pudesse, queria ter um carro antigo original, de plaquinha preta”, afirmou, referindo-se aos modelos reconhecidos como tendo mais de 90% dos componentes de fábrica e que, por isso, recebem do Detran uma placa preta que identifica os veículos de colecionadores.

Para quem perdeu o 5º Encontro no Parque da Cidade, a Amicar convida para os eventos mensais que realiza no Parque Santos Dumont (região central) no último domingo de cada mês.

Artesanato

No mesmo Pavilhão Gaivota, cerca de 140 barracas foram montadas na Feira de Artesanato. Todo tipo de trabalho manual podia ser encontrado, com peças em tecido, madeira, metal e outros materiais, trabalhadas com muita criatividade.

Todos os expositores são credenciados pela Sutaco – Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades, órgão do Governo do Estado. A artesã Áurea das Dores Silva, moradora do Portal do Céu, na região leste da cidade, exibia com orgulho o seu protocolo com autorização para expor na feira. Ela trabalha com artesanato há cerca de 20 anos. Em sua barraca podiam ser adquiridas peças de crochê, tricô e macramê, entre outras.

“Aprendi esse trabalho com meu marido, que tem mais de 40 anos de prática”, contou Áurea, chamando José Ataliba Rodrigues, que expunha, na barraca ao lado, peças usando a técnica de torção em arame. “O movimento hoje está bom”, elogiou José.

Dentre as centenas de famílias que visitavam as barracas, uma das mais animadas era a comandada por Nilce Tamizara, moradora no Parque Industrial, na região leste. Quatro adultos e duas crianças percorriam com calma todos o espaço, as mulheres apreciando mais o artesanato e, os homens, os automóveis e motos. “Está tudo muito bom, bem organizado, com uma música gostosa, um ótimo lugar para trazer as crianças neste domingo”, afirmou Nilce.

Mas o evento não atraiu pessoas apenas de São José. É o caso de Carol, que veio de Jacareí com a filhinha, os pais e uma amiga do Rio de Janeiro. “A feira está muito boa, tem uma diversidade muito grande”, elogiou, revelando que estava interessada em comprar bolsas artesanais e um turbante para o seu bebê.

Retrô Park

Próximo à entrada principal, foi instalada o palco do Retrô Park. Entre 11h e 17h, DJs animaram o ambiente executando sucessos musicais dos anos 70, 80 e 90. Muita gente participou fazendo as coreografias da época e mostrando que música de qualidade sobrevive ao tempo.

Segurança e limpeza

Neste domingo, o Parque da Cidade estava em perfeitas condições de uso, com muitas lixeiras e pessoal especializado cuidando da limpeza, mostrando que o trabalho de recuperação após os shows de sexta-feira (27), quando mais de 80 mil pessoas estiveram no local, foi bem executado.  

MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Governança