‘Bar de Quinta’ recebe as bandas Casa de Velho e Coco de Oyá
23/07/2018 - 09:08
Fundação Cultural Cassiano Ricardo
O trio paulistano ‘Coco de Oyá’ é conhecido pela força da percussão feminina, formada por Rafaella, Mônica e Kelli - Foto: Divulgação - Foto: PMSJC

Avelino Israel
Fundação Cultural Cassiano Ricardo

As bandas Casa de Velho, de Fortaleza (CE) e Coco de Oyá, de São Paulo (SP), se apresentam pela primeira vez em São José dos Campos, nesta quinta-feira (26), às 20h, na área externa do Centro Cultural Clemente Gomes, no Parque da Cidade, em Santana (região norte). Elas são as atrações de mais uma edição do ‘Bar de Quinta’, projeto realizado pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo. A entrada é livre.

Com um repertório que mistura MPB, rock e teatro, a ‘Casa de Velho’ foge da forma tradicional de apresentação e cria um novo diálogo com o público. A intenção é potencializar a dramaturgia do show cênico da banda, composta por Matheus Mesmo (voz), Plínio Câmara (guitarrista), Rami Freitas (bateria), Marcus Coelho (baixo) e Fernando Lelis (flauta e saxofone).

“Sempre tivemos uma boa recepção do público pelos lugares que já passamos, inclusive fora do Brasil, justamente pela interação que provocamos. Acreditamos que em São José não será diferente”, disse Matheus. A banda foi fundada em 2015 e apresenta um repertório todo autoral.

O trio paulistano ‘Coco de Oyá’ é conhecido pela força da percussão feminina, formada por Rafaella Nepomuceno, Mônica Santos e Kelli Garcia. A banda se inspira em religiões de matriz africana e tradições indígenas. O nome ‘Coco de Oyá’ é uma homenagem à deusa Oyá, ‘mãe’ de Rafaella, segundo a tradição.

“Por sermos um grupo formado só por mulheres, já configuramos um trabalho de resistência cultural”, enfatizou Rafaella, idealizadora da banda em 2013. O repertório do trio incorpora ritmos nordestinos autorais e populares, com a utilização de pandeiros, tamancos, atabaque, zabumba, maracás, dentre outros instrumentos.

O ‘Bar de Quinta’ é desenvolvido pela Fundação Cultural desde 2014, com curadoria do músico Dom de Oliveira, e tem como objetivo abrir espaço e valorizar grupos menos conhecidos no cenário musical.

Centro Cultural Clemente Gomes

Av. Olivo Gomes, 100, Parque da Cidade, Santana

(12) 3924-7341

MAIS NOTÍCIAS
Fundação Cultural Cassiano Ricardo